RADAR INFOMONEY AO VIVO Sachsida pode ampliar prazo para reajuste da PETR4 em 100 dias? E mais: Senado aprova bagagens 'gratuitas'; assista

Sachsida pode ampliar prazo para reajuste da PETR4 em 100 dias? E mais: Senado aprova bagagens 'gratuitas'; assista

O AGRONEGÓCIO E AS VENDAS DE VEÍCULOS

O desempenho das vendas de veículos nas principais regiões agrárias do país

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Um dos pontos que trabalhamos bastante com os nossos clientes, é mostrar como impacta o agronegócio nas vendas de veículos.

Dentro do PIB(inho) que foi o ano passado, um dos poucos setores que tiveram um “pequeno” sobressalto foi o agronegócio. E a perspectiva, novamente para esse ano, é que,  dentre os três setores que basicamente compõe a formação do PIB, novamente, o agrícola mostrará um resultado superior aos outros dois (indústria e serviços).

E como foi no ano de 2013?

Bem… o setor fechou o ano com retração nas vendas de -1,62%, resultando em 3,573 milhões de carros vendidos. Até ai, todos os meios de comunicação já dissecaram isso! O ponto aqui que trabalhamos é: como foi essa queda nas vendas nos estados brasileiros?

Das 27 unidades da federação, 10 estados apresentaram crescimento nas vendas de veículos. Mas não foi aquele crescimento marginal de 0,15%. Todos esses estados tiveram crescimento superior a 2%, contra um média nacional de quase -2%.

O que a gente nota nesses 10 estados em si, foi que todos tiveram um bom desempenho econômico advindo do agronegócio.

Fazendo uma brevíssima analise com os principais estados agrícolas temos: MATO GROSSO com incríveis 10% de crescimento. O seu irmão do sul, MATO GROSSO DO SUL, registrou evolução de 4,21%. Lembrando aqui que a média nacional é quase -2%.

Os estados do PARANÁ e RIO GRANDE DO SUL tiveram evolução de 2,17% e 2,14%, respectivamente. Já Santa Catarina, que compõe a região Sul do país, e está literalmente no meio desses dois Estados e não possui uma vocação agrícola como os outros dois; registrou queda de -0,26%. Da mesma forma que o Distrito Federal: queda -1,25%, está para a região Centro-Oeste dos estados MT e MS.

Os cinco gráficos abaixo exemplificam melhor.

 

 

 

 

 

 

Raphael Galante

Raphael Galante é economista, trabalha no setor automotivo há mais de 20 anos e atua como consultor na Oikonomia Consultoria Automotiva.