MERCADO AUTOMOTIVO SE RECUPERA EM SETEMBRO!

Radiografia sobre o desempenho nas vendas no mês de setembro.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

O mês de setembro foi um alento para o setor automotivo! Com 281,7 mil carros vendidos neste mês, o setor registrou crescimento de 8,86% sobre o mês de agosto quando tivemos 258,8 mil carros vendidos.

De fato, o mês de setembro foi muito bom. Esse é o segundo melhor resultado do ano, uma vez que, em janeiro tivemos quase 300 mil carros vendidos, e, naquele mês, as vendas foram focadas em “carros antigos” sem os novos itens de segurança que passaram a ser obrigatórios neste ano e por consequência mais baratos.

Os destaques positivos deste mês ficaram por conta da GM que registrou evolução de 28,3%; Mitsubishi com 25,5% e Peugeot com 17%. Já do lado negativo temos a VW que não consegue dá um “UP” nas suas vendas e registrou queda de -5,2%.

Se analisarmos as vendas deste mês sobre o mesmo período do ano passado, quando foram vendidas 293,8 mil carros, o setor registra queda de -4,1%. Neste contexto, somente o trio “filé-mignon” (Honda, Hyundai e Toyota) registraram crescimento nas vendas com 22%; 20,9% e 18,5%, respectivamente.

No acumulado do ano as coisas já não vão tão bem… Tivemos o total de 2,4 milhões de carros vendidos, contra 2,636 milhões sobre o acumulado de janeiro a setembro de 2013. Queda de -9%. Neste ano (considerando apenas as marcas de volume), somente Hyundai, Toyota e Mitsubishi apresentam crescimento nas vendas de 11,4%; 6,4% e 2,9%, respectivamente. Curiosamente, somente as montadoras asiaticas estão indo bem…

O resultado do acumulado deste ano é o pior desde 2011! Na verdade estamos vendendo volume próximo ao que foi comercializado no ano de 2010.

Para este ano continuamos com a nossa projeção de que o mercado irá se encerrar com queda de -9,4% nas vendas com volume próximo a 3,238 milhões de unidades vendidas contra 3,573 milhões do ano de 2013. Já para o ano que vem, apesar de toda volatilidade do cenário macroeconômico acreditamos que o mercado será um pouco melhor! Mas bem pouco mesmo… alguma coisa entre 1% a 2% melhor que 2014 (algo próximo a 3,3 milhões de carros), o que é muito pouco, se levarmos em consideração todos os investimentos feitos para aumentar a produção fabril e o surgimento de novas marcas. Teremos um 2015 com muita pressão sobre os custos para as montadoras.

Raphael Galante

Raphael Galante é economista, trabalha no setor automotivo há mais de 20 anos e atua como consultor na Oikonomia Consultoria Automotiva.