Façam as suas apostas!

O que o setor automotivo deverá esperar do ano de 2014

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

O ano de 2014 começa com uma série de cenário negativos para o setor automotivo. O primeiro deles é que, realmente, deveremos ter o aumento da alíquota de IPI (ou parte dela) no começo do ano. Mesmo se a alíquota não volta ao que era, algum tipo de aumento deverá ocorrer.

Outro ponto negativo (?!?!?!) foi que – apesar dos devaneios do sindicatos dos metalúrgicos – os veículos deverão começar a ser fabricados no ano que vem com novos itens de segurança.

Esses último ponto foi uma excelente vitória para os consumidores é um balde para os objetivos da indústria que irá ver os seus produtos terem acréscimo médio na ordem de 4% a 7% no começo do ano.

Soma-se que acreditamos num ano ainda difícil no tocante a oferta de crédito e, convenhamos, o “efeito copa do mundo” não será nada interessante para o setor automotivo.

No nosso ponto de vista, a venda de veículos em 2014, deverá apresentar o mesmo patamar de 2011, ou seja, retrocedermos três anos.

Em nossas contas, o mercado de 2014, deverá registrar uma demanda 3,44 milhões de carros registrando queda (num cenário otimista por nós) de -3,75% sobre o ano de 2013.

Apesar desta queda, acreditamos que em 2014, teremos três marcas que se sobressaíram. O destaque positivo para o ano que vem será das marcas Hyundai, Toyota e Honda. Todas as demais terão um ano sofrível! Acreditamos que algumas marcas sofreram mais como a Kia (-8,5%), VW (-7,66%), Renault (-7,3%) e Fiat (-6,4%).

Isso gerará mudança de posicionamento no Market Share das marcas. Além disso, se voltamos um ano (2010) notamos que das 13 marcas analisadas, sete apresentaram resultado de vendas menor do que naquele ano.

 

Raphael Galante

Raphael Galante é economista, trabalha no setor automotivo há mais de 20 anos e atua como consultor na Oikonomia Consultoria Automotiva.