Como a “República de Belo Horizonte” salvou as vendas de carros no Brasil

As vendas de carros cresceram 10% neste trimestre! Seria um bom resultado para se comemorar - se o mercado não estivesse indo para o lado negro da força

arrow_forwardMais sobre

Caro leitor, digníssima leitora; findado o primeiro trimestre nas vendas de carros, o setor cravou 10% de crescimento! Foram mais de 580 mil carros vendidos contra 527 mil sobre o primeiro trimestre do ano passado.

Quais carros estão sendo comercializados?

A grande vedete do ano é o mercado de SUVs. Hoje, o mercado de SUVs corresponde a 1/5 de todos os carros vendidos. Se atentarmos, nos últimos meses os principais carros lançados foram neste segmento, como por exemplo o T-Cross da Volkswagen, que chegou semana passada às revendas.

PUBLICIDADE

A tabela abaixo detalha melhor o vai e vem do mercado neste primeiro trimestre sobre o mesmo período do ano passado:

SUBSEGMENTO2018PART. %2019PART.%DIFERENÇAV%
HATCH PEQUENO211.86740,18%230.49439,73%18.2678,79%
SUV110.35720,93%123.63521,31%13.27812,03%
SEDAN PEQUENO73.17813,88%92.22315,90%19.04526,03%
PICAPE GRANDE40.2597,63%43.2577,46%2.9987,45%
SEDAN MÉDIO33.9716,44%30.6225,28%-3.349-9,86%
PICAPE PEQUENA27.5665,23%28.2684,87%7022,55%
MONOVOLUME14.0582,67%12.7592,20%-1.299-9,24%
OUTROS16.0753,05%18.8973,26%2.82217,56%
TOTAL527.331100%580.155100%52.82410,02%

O que vamos nos aprofundar hoje, é saber o que está impulsionando o aumento nas vendas de veículos, onde apontaremos dois fatores primordiais:

1 – Crédito

E, como diria o amigo do Bob Esponja (o Lula, molusco): “… nunca antes na história desse país…” se financiou tanto carro!

Segundo o Banco Central, no primeiro bimestre (é a última posição divulgada), o total de financiamento de veículos (concessões de crédito) bateu a casa de R$ 22,78 bilhões. Esse é o melhor resultado da série histórica do BC; volume este que é 25% maior sobre o primeiro bimestre de 2018, quando tivemos R$ 18,16 bilhões em concessões de crédito.

A tabela abaixo detalha melhor o quanto foi liberando em concessões no primeiro bimestre de cada ano:

PUBLICIDADE
ANOEm Bilhões de R$
201217,34
201315,85
201417,89
201515,55
201612,29
201713,92
201818,16
201922,78

2 – A “República de Belzonte”

Se na lava-jato existe a “República de Curitiba”, tentando ditar os novos conceitos éticos/morais no meio empresarial/político; no setor automotivo existe a “República de Belo Horizonte”, para ditar os novos conceitos éticos/morais na comercialização de veículos.

Uma analogia para você, caro leitor, entender melhor a República de “Belzonte”, é mais ou menos assim:

REPÚBLICA DE CURITIBA = JEDI
REPÚBLICA DE BELO HORIZONTE = SITH

Simples assim; fácil assim!

Voltando para o pessoal do “lado negro”; o que Belo Horizonte impactou nas vendas de carros? Bom… Belo Horizonte é só “uma” cidade no meio das 5.570 cidades que compõem o Brasil. Belo Horizonte possui uma população próxima a 2,5 milhão de habitantes (1% da população total do Brasil), mas a capital mineira comercializou 16% DE TODOS CARROS VENDIDOS NO BRASIL!!!

Vamos clarear um pouquinho:

Neste primeiro trimestre; em Belo Horizonte, vende-se 1 carro para cada 25 habitantes – uma média fantástica. Se formos trabalhar com a PEA de BH, essa razão ficaria de 1 carro vendido para cada 18 habitantes.

E quanto é a média nacional? Vende-se 1 carro para cada 430 habitantes.

O que parece é que o pessoal do setor automotivo (fábricas) descobriu uma nova “Serra Pelada” na região!

Vamos lá: se o setor automotivo vendeu mais de 580 mil carros neste ano, com crescimento de 10% sobre os 527 mil do primeiro trimestre do ano passado, Belo Horizonte teve um resultado “ligeiramente” melhor: neste trimestre, venderam 93,3 mil carros (16,1% do total) sobre os 57,6 mil carros (10,9% do total) do primeiro trimestre do ano passado; crescimento de 62%.

Se formos dimensionar o mercado sem Belo Horizonte, o resultado deste trimestre seria: 487 mil carros vendidos contra 470 mil do primeiro trimestre do ano passado. Crescimento de 3,65%, ou acréscimo de quase 17 mil carros!

O que queremos apontar é que o mercado de veículos que registra crescimento de 10% nas vendas é alicerçado pelas compras das locadoras de veículos sediadas em Belo Horizonte (o lado negro). Se consideramos as vendas realizadas para os consumidores normais, “PAGADORES DE TODOS OS IMPOSTOS” como eu e você (Jedi), o crescimento não chega nem a 4%.

Você deve estar pensando: “Que cara chato! Fica colocando água no chopp dos outros”… mas, na verdade, estamos apenas jogando gasolina na fogueira!

O mercado de carros novos fica muito “prostituído” quando existe uma força que representa quase 20% das vendas. Além disso, como existe uma “jogada tributária” para as locadoras, a concorrência fica muito desleal para os consumidores normais (tipo a gente).

Hoje já existem montadoras que vendem 50% (ou mais) da sua produção para o pessoal de Belo Horizonte. Qual o final dessa história? Em geral não vai ser bom!

Isso já ocorreu nos EUA. Quando o mercado estava ruim e era segurado pelas vendas às locadoras, a indústria se manteve. Quando as locadoras decidiram “ajustar” as suas compras, a indústria entrou em depressão! Marcas que vendem mais de 50% da sua produção para esse nicho, apostam numa jogada  extremamente temerária!

Realize o sonho de ter um carro: abra uma conta de investimentos na XP – é de graça!

E aí, o que achou? Dúvidas? Me mande um e-mail aqui!

Ou me segue no Facebook, aqui.

=)

Raphael Galante

É economista, trabalha no setor automotivo há 14 anos e atua como consultor na Oikonomia Consultoria Automotiva.

Leia também