Como Defender sua Decisão para um Sócio Investidor

Negociar decisões com um sócio investidor nem sempre é fácil, assim, é muito importante se preparar para isto.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
Man buying cans of paint from salesperson

O objetivo de um investidor é viabilizar a execução de ideias promissoras, a fim de ter retorno financeiro no momento do sucesso delas. Diante a isso, podemos dizer que, assim como o empreendedor, ele um dos maiores interessados em fazer as coisas darem certo. Afinal, é o dinheiro dele que está em risco. Mas nem tudo são flores. Na tentativa de fazer a sua startup decolar, é comum aos investidores querer concretizar algumas ideias na crença de que elas são as ações ideais para o seu negócio. Contudo, nem sempre elas estão adequadas aos objetivos que você possui, mas negar o que foi proposto se torna uma tarefa árdua diante a s estas situações.

Para se sair bem, é preciso uma boa argumentação e muito trato! Isso significa que você terá que usar o mesmo poder de persuasão utilizado ao convencê-lo a investir no projeto para poder “derrubar” a sugestão feita por ele agora, sem estremecer a relação. O que você deve ter em mente é: jamais use o “não” somente pelo não! Para ajudá-lo nessa difícil tarefa, selecionamos algumas dicas sobre como negar algo ao seu investidor se causar uma má impressão. Confira!

1.       Apresente o contexto geral para embasar sua decisão

Uma boa saída para dizer “não” é contextualizar a situação tendenciando ao ponto em que a ideia seria um mau negócio. Demonstrar para ele através de dados reais o porquê daquela ideia não ser a ideal naquele momento, fatores como custo para desenvolvimento, complexidade técnica e até mesmo o cenário econômico devem ser apresentados. Isso fará com que ele repense no que foi sugerido e aceite melhor a ideia de aquilo não colocado em prática -pelo menos não naquele momento.

2.       Exemplifique com projetos similares que fracassaram

Este é um outro bom argumento. Fazer um levantamento de mercado e descobrir se existem ou já existiram projetos similares no mercado que fracassaram é uma excelente forma de deixar a situação mais confortável. Além disso, você pode ainda ganhar pontos com o seu investidor, já que demonstrará sua preocupação com a saúde financeira do negócio. Assim, ele possivelmente entenderá que não vale a pena arriscar em algo que não foi bem absorvido pelo mercado.

3.       Defenda o foco de sua startup

Caso a ideia apresentada fuja do foco inicial da startup e não se enquadre em uma mudança válida, utilize isso como argumento. O discurso deve correr no sentido  de que manter o foco para as validações é o que fará com que o produto ou serviço inicial evolua e ganhe cada vez mais mercado.

4.       Faça uma “sabatina” para encontrar justificativas plausíveis para o “não”

Outra estratégia que pode funcionar bem é o da “sabatina”. Elenque questionamentos direcionados em relação ao proposto de modo que as respostas o leve a repensar tal sugestão. Uma análise SWOT (avaliação de forças, fraquezas, oportunidades e ameaças do mercado)  pode ser o caminho certo para encontrar as melhores questões a serem abordadas.

5.       Democratize a decisão

Este talvez seja o melhor caminho para tornar a negação mais simples. Desde o início da parceria com um investidor é importante prever situações de desacordo. Portanto, esse é o melhor momento para criar regras precavendo os direitos e deveres de cada um na tomada de decisão.

A partir da apresentação da ideia, faça uma votação. Você e seus sócios, em conjunto com o investidor, devem tomar a decisão de forma democrática. Por isso a votação pode ser a saída para evitar atritos.

 

O segredo de uma relação saudável entre investidores e empreendedores está no diálogo aberto entre eles. É absolutamente importante que todos tenham o direito de expressar suas ideias, críticas e sugerir sem nenhum tipo de repressão por parte dos demais. Portanto, criar reuniões periódicas que abram voz para os envolvidos é um ótimo caminho para manter a harmonia entre todos. Faça isso desde o começo da relação para evitar crises!

E você, já precisou dizer “não” ao seu investidor alguma vez? Como lidou com essa questão? Comente suas experiências e ajude outros empreendedores a se sairem bem nesse desafio!

 

Se tiver alguma dúvida sobre este post, deixe um comentário que responderei o mais breve.

Cassio Spina