Já se planejou para a Páscoa?

Feriado é sempre período de gastos excessivos, portanto, vale fazer um planejamento para não ter surpresas desagradáveis depois.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

 

A Páscoa está chegando e, dessa vez, o feriado emendará com outro: o de Tiradentes. Se, por um lado, é bom porque tem mais dias para descansar, por outro, tem mais dias – e oportunidades – para gastar. Então, para que o período não se torne sinônimo de dívidas, é preciso preparar um bom planejamento financeiro.
 
Infelizmente, posso afirmar que a minoria das pessoas se programou corretamente para esse momento, ou seja, já está gastando sem ter a condição para isso. E a situação se complica a cada ano, pois os ovos de páscoa aumentam sem parar – acima da inflação. De repente, vale a pena pensar em outro produto de chocolate ou mesmo outro presente. Mas, independente do que será dado, a pergunta é: como se planejar?
 
A primeira coisa a se fazer é saber exatamente quanto você poderá – se é que poderá – gastar nessa data; somente a partir disso é que poderá ver quem irá presentear. Uma orientação que costumo dar é que se priorize as crianças, pois é mais fácil os adultos entenderem que você não tem condições financeiras de dar a ele um ovo de chocolate do que os pequenos.
 
No entanto, se constatar que a situação está realmente complicada, vale uma conversa com os filhos, sobrinhos e/ou netos, explicando os motivos (claro, de forma simples) e mostrando que, mesmo assim, fará um esforço para comprar – ainda que não seja do tamanho ou marca que eles queriam – porque eles merecem e você os ama. Acredite, eles compreendem muito mais do que pensamos.
Com relação à viagem, funciona da mesma maneira, primeiro saiba quanto poderá gastar, para depois ver os destinos que se encaixam nesse orçamento. Considere todos os gastos que terá, inclusive uma reserva para imprevistos – afinal de contas, ninguém está livre disso, ainda mais quando se está viajando. Respeitar o padrão de vida é o grande segredo.
 
E a melhor opção sempre é pagar as contas à vista, para evitar dívidas remanescentes e, de quebra, conseguir bons descontos. Mas, se tiver que parcelar, tenha certeza de que poderá honrar com esse compromisso nos próximos meses. Com planejamento, o feriado será ótimo e não deixará rastros de endividamento. Se sentir que sempre tem dificuldade em ter esse tipo de comportamento, procure educar-se financeiramente, por meio de livros, palestras e cursos  existem alguns online e gratuitos, é só procurar!

Reinaldo Domingos

Reinaldo Domingos é presidente da Abefin (Associação Brasileira de Educadores Financeiros), autor de vários livros e criador da Metodologia DSOP de Educação Financeira.