Você tem perfil para ser um franqueado?

Estar à frente do próprio negócio e ser seu próprio chefe são algumas das principais motivações dos brasileiros que optam por investir em uma franquia. No entanto, existem características comuns que podem definir se um empreendedor realmente tem perfil para ser um franqueado.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

Estar à frente do próprio negócio e ser seu próprio chefe são algumas das principais motivações dos brasileiros que optam por investir em uma franquia. Além disso, esses investidores também estão interessados em garantir maior segurança sobre seu investimento. A premissa do sistema de franchising pressupõe a transmissão de know how de uma marca de sucesso já testada no mercado. Isso oferece mais confiança ao empreendedor do que abrir uma operação por conta própria.

O mercado brasileiro de franquias tem mais de 2700 marcas e entre tantas opções parece óbvio que existirá uma adequada a cada perfil de empreendedor. No entanto, existem características comuns aos franqueados que podem definir se um empreendedor tem mais perfil para abrir um negócio próprio ou investir em uma franquia. Entre elas estão: aceitar regras, lidar com as expectativas sobre os resultados, compartilhar resultados financeiros, estar disponível para conduzir o negócio e ter interesse em gerir pessoas e processos.

Se você está se perguntando qual o seu perfil, a primeira dica é analisar se você aceita seguir regras e padrões pré-definidos pela franqueadora. Quem tem resistência em se encaixar em premissas pré-definidas pode criar conflitos com o futuro franqueador.

Não menos importante é saber lidar com a expectativa em relação ao tempo para retorno financeiro do negócio. Embora a rentabilidade da operação dependa do seu desempenho, em geral, recuperar o investimento inicial leva entre 12 e 24 meses.

A relação entre franqueador e franqueado é de parceria. Periodicamente o franqueado terá de apresentar informações financeiras de sua operação à franqueadora e se não houver confiança entre ambos, uma tarefa simples poderá ocasionar desgaste na relação. A interferência de terceiros no seu negócio faz parte do dia-a-dia de administração de uma franquia.

Disponibilidade é outra palavra de ordem para quem quer ser franqueado. Você terá que ter se dedicar ao negócio quase que integralmente. Muitas vezes com cargas elevadas de trabalho, inclusive aos finais de semana. Sempre que necessário terá de participar de treinamentos e eventos da rede – mesmo que isso signifique se deslocar para outra cidade. 

Por fim, o franqueado deve estar preparado para lidar com questões como gestão de pessoas, processos de marketing, gerência financeira e administrativa. Quanto mais afinidade você tem com esses temas, maiores são suas chances de obter sucesso.

Se você acredita ter o perfil para ser franqueado, não perca mais tempo. Invista nos seus objetivos!

Lyana Bittencourt