O movimento da indústria para o franchising

As indústrias passaram a entender o franchising como uma escolha possível para expandir seus negócios no varejo. Esse movimento tem se fortalecido nos últimos anos, refletindo os números positivos de crescimento do setor e a capacidade do sistema de proporcionar uma relação ganha-ganha entre franqueadores e franqueados.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

As indústrias passaram a entender o franchising como uma escolha possível para expandir seus negócios no varejo. Esse movimento tem se fortalecido nos últimos anos, refletindo os números positivos de crescimento do setor e a capacidade do sistema de proporcionar uma relação ganha-ganha entre franqueadores e franqueados.

Essa estratégia de expansão tem permitido às indústrias ingressarem no varejo de maneira direta. Os ganhos são diversos e envolvem diferentes aspectos do negócio. Por outro lado, existem desafios a serem superados.  Sendo assim, trago algumas reflexões que podem orientar as estratégias de negócios das indústrias que querem transformar-se em franqueadoras.

 

Vantagens

 

Fortalecimento da imagem da marca.
Expansão com mais velocidade para novos mercados.
Alavancagem do negócio por meio do investimento de parceiros.
Capacidade de monitorar as operações franqueadas, a partir de regras preestabelecidas para a rede de franquias.
Valorização e potencialização dos produtos da indústria no varejo.
Oferecimento de uma experiência de compra diferenciada, sem a concorrência que existe dentro de uma loja multimarca. 
Desafios

Criar a estrutura da franqueadora com uma cultura própria para esse modelo de negócios.
Adquirir o know how sobre a atuação no varejo.
Administrar o abastecimento dos produtos em multicanais.
Aprender a liderar pelo exemplo.
Gerenciar o marketing da franqueadora de forma compartilhada com os franqueados.
Ainda existe muito espaço para que as indústrias se aproximem de seus consumidores por meio do varejo e das franquias. Preparem-se!

Lyana Bittencourt