5 cuidados ao abrir uma franquia para trabalhar em casa

Investir em franquias home-based é alternativa para abertura do próprio negócio, mas exige certos cuidados do empreendedor

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

Já comum em mercados mais maduros – a exemplo do mercado norte-americano –, o modelo de franquias para trabalhar em casa (as chamadas franquias home-based) está ganhando cada vez mais adeptos no Brasil. O baixo custo de investimento inicial, o crescimento do setor de serviços – um dos principais nichos das microfranquias – e a vontade de ter o próprio negócio impulsionam empreendedores brasileiros a investir nesse modelo.

As franquias para trabalhar em casa, no entanto, apesar de demandarem uma infraestrutura menor, exigem cuidados para evitar que o sonho de ser empreendedor se transforme em frustação e induzam à quebra da operação. De acordo com o Sebrae , a taxa de mortalidade das franquias é de apenas 5%, mas no caso das microfranquias – em que estão a maioria das franquias home-based – esse número aumenta para cerca de 13% ao ano. Por isso, destaco cinco cuidados fundamentais para quem está pensando em investir em uma franquia pra trabalhar em casa.

1) Disciplina
O empreendedor precisa estabelecer uma rotina, cumprir horários, ter pausas. Assim como dentro de um escritório, existe uma jornada de trabalho a ser cumprida. Isso tem de ser perceptível para familiares e para clientes. Trabalhar em casa não significa estar disponível o tempo inteiro – o que pode induzir à desorganização. 

2)
Planejamento financeiro
O empreendedor não pode se iludir com o baixo custo de investimento de uma franquia home-based e esquecer que precisa ter uma folga no caixa. Ter capacidade financeira para sustentar a franquia nos primeiros meses de operação é imprescindível para evitar a mortalidade do negócio. 

3) Análise criteriosa da área de atuação
Além do potencial do negócio a ser explorado, o empreendedor deve entender qual será seu raio de atuação: qual perfil de público estará presente nessa região de trabalho; que tipo de concorrência local existe e como ela poderá influenciar nos seus negócios.

4) Percepção do cliente
Uma das tarefas mais árduas para quem está iniciando um negócio próprio é conquistar a carteira de clientes. Construir bons relacionamentos demanda tempo e dedicação, por isso é preciso estar sempre em alerta sobre a percepção do cliente. Para ganhar sua confiança questões como atendimento, pontualidade e cordialidade ajudam muito a formar uma reputação positiva pra franquia.
 

5) Misturar assuntos pessoais e profissionais
Uma dica importante é nunca misturar as contas pessoais e as da empresa, por mais tentador que isso pareça ser. Outra é evitar envolver assuntos familiares nos negócios da empresa e vice-versa.  

Com cuidado aos pontos elencados, um bom suporte da franqueadora e muita dedicação ao negócio, as chances da franquia home-base prosperar são muito maiores. Se você está pensando em investir em microfranquias, pense nessa possibilidade. 

Lyana Bittencourt