Por que a Petrobras deveria ser privatizada?

A privatização da Petrobras geraria mais renda, mais empregos e menos custos para a sociedade.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

Ontem, dia 22/04, foi divulgado o balanço da Petrobras e, como esperado, a empresa teve um prejuízo bilionário. Diante desse rombo pago pela sociedade brasileira, exponho abaixo as razões pelas quais a Petrobras deveria ser privatizada.

Os argumentos das pessoas que são contra a privatização da Petrobras não passam de generalidades vazias, sem sentido: “o petróleo é estratégico” ou “não podemos vender o Brasil”. Estas pessoas repetem clichês de um nacionalismo piegas de 1940 sem saber se existe lógica no que falam. Escrevo três pontos para essa turma refletir:

1. Vender a Petrobras não significa que a empresa privatizada vai vir aqui roubar petróleo e mandar para os EUA a preço de banana (juro que tem gente que pensa assim!). O petróleo continuará pertencendo a União e a empresa privatizada terá o direito de exploração da commodity sob regulação e fiscalização da agência reguladora ANP. A Petrobras continuará sujeita às leis e às instituições públicas brasileiras.

2. Em empresas privadas, livres da relação promíscua com o governo, o contribuinte não paga a conta bilionária da corrupção, da má gestão e do apadrinhamento político.

3. As empresas privatizadas geram mais renda e mais emprego para o país de acordo com estudo feito pelo economista da FEA/USP, André Montoro. Por exemplo, a receita do governo hoje via arrecadação de impostos pagos pela Vale do Rio Doce é superior aos lucros obtidos pelo Estado de quando ela era uma empresa pública. 

Por fim, faço a seguinte reflexão: quando uma pessoa diz que o “petróleo é nosso”, o que ela se beneficia com isso, além dos impostos e da gasolina caríssima que ela paga para sustentar corruptos? Se uma empresa privatizada gera menos custos para o indivíduo, mais renda e mais emprego para o país, por que não privatizar? 

Alan Ghani

É economista, mestre e doutor em Finanças pela FEA-USP, com especialização na UTSA (University of Texas at San Antonio). Trabalhou como economista na MCM Consultores e hoje atua como consultor em finanças e economia e também como professor de pós-graduação, MBAs e treinamentos in company.

Leia também