“Para ser a favor da globalização, tem que ser contra o globalismo” diz Filipe Martins

Em entrevista, Filipe Martins analisa que o globalismo é uma ideologia, um projeto de poder, que acredita que todos os problemas de um país são melhores atacados se ocorrerem dentro de uma perspectiva global

Filipe Martins é um analista político conhecido pelo seu histórico recente de acerto em eleições. Nas eleições americanas, cravou a vitória de Trump, acertando o resultado em 48 estados dos 50 americanos. Nas eleições brasileiras, Martins, em entrevista para Alan Ghani no InfoMoney (aqui), disse que Bolsonaro seria eleito, inclusive acertando a ordem de colocação dos candidatos, do primeiro ao quarto colocado. Indo contra a análise majoritária dos analistas políticos de grandes consultorias, Martins previu  que Geraldo Alckmin ficaria em 4º lugar na disputa eleitoral. 

Além de ser um especialista em análise eleitoral, Martins também é especialista em política internacional. Nesta última segunda feira (3), Filipe Martins concedeu entrevista para mim, Alan Ghani, no InfoMoney sobre globalismo, tema que ganhou destaque em alguns jornais após a nomeação de Ernesto Araújo para Ministro das Relações Exteriores, figura anti-globalista. 

Na entrevista, Martins analisa que o globalismo é uma ideologia, um projeto de poder, que acredita que todos os problemas de um país são melhores atacados se ocorrerem dentro de uma perspectiva global. O analista político fala também das origens do globalismo e das principais bandeiras ligadas atualmente a essa ideologia, como a “livre imigração”, “ideologia de gênero” e “aquecimento global”. No caso ambiental, Martins diferencia a preocupação legítima com o meio ambiente – pauta de dos conservadores (ver Roger Scruton) – da instrumentalização da ciência em nome de um projeto de poder, como ocorre, por exemplo, no alarmismo climático. 

PUBLICIDADE

O analista também analisa que o Brexit, a vitória de Trump nos EUA e do próprio Bolsonaro no Brasil mostram uma reação ao globalismo. Por fim, Martins faz uma diferenciação entre globalização e globalismo, dizendo que para ser “a favor da globalização tem que ser contra o globalismo”.

Confira na íntegra a entrevista com Filipe Martins:

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa: abra uma conta na XP e conte com assessoria especializada e gratuita

Siga Alan Ghani no Twitter (@Alan Ghani), no Facebook e no Instagram

Alan Ghani é colunista e apresentador no InfoMoney, PhD em Finanças e professor de pós graduação.   

Alan Ghani

É economista, mestre e doutor em Finanças pela FEA-USP, com especialização na UTSA (University of Texas at San Antonio). Trabalhou como economista na MCM Consultores e hoje atua como consultor em finanças e economia e também como professor de pós-graduação, MBAs e treinamentos in company.

Leia também