Marketing 5.0 e a tecnologia em foco na jornada de consumo

Como a nova era do marketing está acompanhando o mercado pensado preferencialmente no consumidor e na sua jornada de consumo por meio da tecnologia
Por  Dener Lippert
info_outline

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

O desenvolvimento tecnológico está cada vez mais evoluído e acelerado. Se a revolução digital teve seu início nos anos 1950, junto à chamada “3° Revolução Industrial”, pode ser equivocado tentar definir uma data para o seu fim. Afinal, esse cenário está em constante processo de inovação e transformação.

Tal acontecimento reflete diretamente no marketing como conhecemos. Isso se evidencia principalmente nos estudos de Philip Kotler. O pai do marketing, como é conhecido, fez a publicação do “Marketing 4.0” em 2017. Apenas quatro anos depois, já vemos seu novo conceito sobre a área ser lançado, o “Marketing 5.0” (2021).

Por que o marketing 5.0 é um dos maiores avanços da tecnologia nos últimos tempos? Enquanto o 4.0 promove a conexão entre marcas e consumidores por meio da tecnologia, o conceito da 5ª onda celebra a era da experiência na jornada de consumo.

Assim, em uma era cada vez mais tecnológica e conectada, com consumidores mais conscientes, a exigência por experiências mais adequadas e personalizadas tem se tornado cada dia mais indispensável na relação entre marca e consumidor.

Mas o que é necessário entender a respeito do marketing 5.0?

Dener Lippert no escritório da V4 Company em São Leopoldo (RS)

De forma geral, a quinta onda do marketing visa transformar consumidores em influenciadores genuínos da marca. Para isso, será cada vez mais necessário investir em humanização entre marca e consumidor. Por isso, é indispensável entender os cinco pilares que sustentam o propósito desta fase e, assim, coloca-los em prática no seu negócio:

Marketing ágil

Para lidar com um mercado em constante mudança, é fundamental que as marcas tenham agilidade organizacional em suas estratégias. Ou seja, elas devem entender como usar profissionais multidisciplinares, auto-organizados e com interação constante. Dessa forma, é possível alinhar uma estratégia de crescimento concentrando os esforços da equipe em soluções que agregam valor ao cliente final.

Marketing preditivo

A análise prévia de dados sobre comportamento de consumo para a antecipação de ações é um fator decisivo na nova era. Com esse pilar, é possível estudar o surgimento de novas tendências e qual será o seu impacto na forma de consumir certos produtos e serviços.

Marketing contextual

Garantir mais assertividade e coerência nos anúncios conforme o perfil de busca é essencial para humanizar ainda mais a relação com o consumidor. Dessa forma, esse pilar se preocupa em estar alinhado com as necessidades do público, ou seja, dentro do seu contexto.

Marketing aumentado

Investir em estratégias de automação que humanizem a relação com o consumidor por meio de robôs, de modo que os profissionais de marketing possam focar em estratégias mais complexas.

A realidade aumentada é uma das principais tendências para o e-commerce dentro das estratégias para marketing digital, possibilitando, por exemplo, a aproximação do consumidor com produtos da empresa sem que ele precise sair de casa.

Marketing baseado em dados

A visão do data-driven, que orienta as estratégias de marketing com base no histórico de dados, garante mais assertividade na entrega de anúncios e soluções para o seu público, o que gera mais credibilidade e crescimento ao negócio.

A era da experiência vem para renovar os votos na relação entre marca e consumidor, em que ambos deverão estar prontos para construir uma verdadeira conexão de valor.

A importância do Marketing 5.0 no cenário de mercado atual

Nesse ponto, podemos entender a pandemia de Covid-19 como ponto de partida para um novo tipo de comportamento do consumidor. Afinal, esse momento trouxe novas percepções de consumo e formas de se relacionar com empresas, principalmente por conta do isolamento obrigatório.

Entretanto, essa nova forma de consumo não se limitou ao período de lockdown. Segundo o estudo “Geração C: consumidor conectado”, 52% dos entrevistados pretendem que as mudanças em seus comportamentos de compra continuem em um cenário pós-pandemia.

Ou seja, aqueles que esperam o cenário pandêmico passar para retomar seu modelo de negócio “normal” também precisarão se adaptar aos novos hábitos de consumo.

Quais as tendências de mercado baseadas no marketing 5.0?

Ao entender a nova jornada de consumo que envolve o marketing moderno, o principal ponto para perceber as tendências da área se resume ao uso estratégico da tecnologia.

Isso significa investir em realidade aumentada, por exemplo? Também, mas não sem antes usar a tecnologia para entender quem é o consumidor e a sua forma de consumir certos produtos.

Por isso, é necessário utilizar ferramentas e soluções tecnológicas que possibilitem e facilitem a coleta de dados dos consumidores. Afinal, são eles a base para nortear as demais ações.

A partir disso, é preciso encontrar uma forma de agregar a tecnologia à humanização da estratégia, buscando encontrar maneiras de desenvolver estratégias que gerem emoções nos clientes e que contribuam para torná-los divulgadores naturais da marca.

A tecnologia permite um foco mais assertivo na jornada de consumo

O principal ponto que podemos observar a respeito da evolução do conceito do marketing está em entender o comportamento da sociedade em determinado momento. Ou seja, adaptando ações estratégicas conforme as novas jornadas de consumo.

Foi assim desde o Marketing 1.0, que se focava apenas em divulgar e vender um produto. Passando pelo Marketing 2.0, que começou a considerar as necessidades dos clientes. O Marketing 3.0, por sua vez, entende as necessidades dos clientes e busca formas de entender os anseios desses consumidores, com um posicionamento mais humanizado.

Já o Marketing 4.0 começa a entender a necessidade não só de atrair, mas também de reter esses clientes, por meio de interação e engajamento. E então chegarmos ao Marketing 5.0, que possibilita, com o uso estratégico da tecnologia, entender a jornada do consumidor no pré e pós venda, para então executar ações estratégicas de venda.

Assim, entender o novo conceito de Kotler não é mais uma opção de mercado para se destacar mas, sim, uma obrigação para quem busca sobreviver no mercado pensado totalmente no consumidor.

Dener Lippert Dener Lippert é CEO e fundador da V4 Company, maior rede de assessoria de marketing digital do país, autor do best-seller "Cientista do Marketing" e colunista do InfoMoney. Dener tem apenas 27 anos, mas já figura entre os principais empreendedores do país: está na lista da Forbes Under 30 de 2021, fundou a V4 Company com apenas 18 anos (na cozinha da casa de sua mãe) e hoje já tem mais de 150 franquias em todo o país, com uma base de 2 mil clientes ativos. Já passaram pelo portfólio da marca empresas como Dell, Melissa, Wizard, Spotify, Lojas Lebes, Colchões Ortobom, Mobills, Wise Up e Smart Fit. Recentemente a V4 Company anunciou sociedade com o Grupo Dreamers, holding detentora de 16 marcas, entre elas Artplan e Rock In Rio. Dener Lippert também é host do ROI Hunters, podcast de marketing do InfoMoney com foco em assuntos ligados a growth, marketing digital e business.

Compartilhe

Mais de Dener Lippert