Bitcoin tem correção e perde os US$ 50 mil: quais os suportes para a criptomoeda voltar a subir?

Atualmente o Bitcoin está brigando para ficar acima das resistências de US$ 48.100 e US$ 50.000

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

O Bitcoin sofreu uma grande correção ontem, 07 de setembro, dia em que comemoramos a Independência no Brasil.

Após a grande pernada de baixa que iniciou no dia 12 de maio e durou até o dia 20 de julho, vimos o preço do Bitcoin se recuperando e subindo dos US$ 29.300 até os US$ 53.000.

Gráfico do Bitcoin no acumulado de 2021

Atualmente o Bitcoin está brigando para ficar acima das resistências de US$ 48.100 e US$ 50.000.

Os suportes do Bitcoin se encontram em US$ 40.000 e US$ 37.800, pontos importantes da Fibonacci da pernada de alta do suporte dos US$ 30.000 até os US$ 53.000 (último topo).

No Price Action temos uma zona importante de compra que vai entre US$ 42.000 a US$ 40.000. É de extrema importância que o mercado (os touros) segure este preço e não deixe que o mesmo caia abaixo dos US$ 40.000.

Caso o Bitcoin perca os US$ 40.000, a última esperança será a região dos US$ 37.800 a US$ 37.500, onde se encontra o 0,61 da Fibo, conforme especificado no gráfico abaixo.

Suportes e resistências do Bitcoin

Muitos acreditam que o Bitcoin pode romper sua máxima histórica e ir buscar novos alvos, como os US$ 75.000, US$ 84.000 e US$ 96.000.

E você? No que acredita? O Bitcoin entrará numa tendência de baixa? Ou ainda tem potencial de buscar os US$ 100.000 ainda em 2021? Deixe aqui os seus comentários!

OBS: Vá com calma e elegância no mercado cripto! Não use o dinheiro que te fará falta. E procure estudar os ativos antes de investir ou comprar uma criptomoeda. O mercado de criptomoedas é de alto potencial e de alto risco, tanto para ganhos como para perdas.

PUBLICIDADE

Rodrigo Miranda

Administrador de empresas, empresário, Coach Neuro-Financeiro e investidor há mais de 15 anos. Especialista em MindSet para investimentos e CEO do INSFE - Instituto Financeiro, criador do método PNF - Programação Neurofinanceira e responsável pela Universidade do Bitcoin. Apresentador especialista em criptomoedas da Rádio Rock 89, uma das maiores rádios do país, no programa semanal CriptoNine.

Leia também

Opinião - Especialistas convidados O país da hesitocracia