A nova profissão do futuro

O capital relacional do corretor imobiliário é único, pessoal e intransferível. Não há o que substitua nem possa competir com isso. Habilidades que não cabem em um algoritmo.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

Existe uma grande diferença entre sonho e ilusão. O sonho se constrói com o tempo. Com a ajuda de outras pessoas. Já a ilusão é aquela solução mágica, vendida como “a última palavra” no assunto, com a promessa de resolver todos os problemas.

Assim como vários setores, o mercado imobiliário vive uma grande transformação digital. O que é bom e necessário para acompanhar as mudanças de hoje. A questão é quando se vende a ilusão de que a tecnologia por si só é capaz de resolver todos os desafios do segmento, sem a participação do elemento humano. A chamada desintermediação, que pode levar a equívocos por conta da desinformação.

A desintermediação faz sentido em setores nos quais o papel do ser humano é limitado ou não É essencial, sem agregar ao processo. Mas, quando estamos falando de uma importante decisão financeira, como a compra ou venda de um imóvel, tudo que se quer é a segurança de alguém experiente do seu lado. São momentos em que não se pode errar.

O imóvel é a materialização do sonho de alguém. As expectativas são enormes e as variáveis emocionais são decisivas. E só o conhecimento do corretor é capaz de entender e atender cada necessidade do cliente. Trazer tranquilidade e segurança para a sua escolha.

Esse capital relacional do corretor é único, pessoal e intransferível. Não há o que substitua nem possa competir com isso. Habilidades que não cabem em um algoritmo. Mais do que intermediação, os clientes procuram conexão, vínculos de confiança.

Por isso, trabalhamos para que o corretor exerça plenamente sua vocação, que vai muito além da compra e venda de um imóvel. Com a transformação digital pessoal, ele se torna um consultor de negócios imobiliários, conselheiro financeiro. Para orientar a melhor hora de comprar ou vender, o corretor é um facilitador de financiamentos, oferece tranquilidade por meio de seguros atrelados à compra/venda e aluguel, e até apresenta soluções que possam ser uma opção à venda, como o Crédito com Garantia de Imóvel.

É esse profissional cada vez mais completo que vai reinventar o mercado de imóveis residenciais usados. Nos últimos 10 anos, investimos pesado em tecnologia e consolidamos números que confirmam essa tendência. Por meio de nossa plataforma, interligamos mais de 50 mil corretores, 8.500 imobiliárias e 3.500 administradoras de aluguel em todo o país.

Além disso, acompanhamos mensalmente a atividade de 200 mil novos compradores (e inquilinos) e 125 mil vendedores de imóveis. São mais de 8 milhões de visitas únicas nos sites das imobiliárias parceiras. Temos uma visão panorâmica e em tempo real desse mercado pulverizado como nenhuma outra empresa, desenvolvendo soluções para aumentar a capacidade de geração de negócios do setor.

Acreditamos que esse Corretor 2.0. será cada vez mais a mola propulsora do desenvolvimento local. Pelo seu conhecimento, relacionamento e grande poder de engajamento pessoal. E pela nossa tecnologia, que veio trazer mais potência para a sua carreira, como um acelerador de suas competências, levando à uma valorização exponencial da sua atividade.

Definitivamente, Corretor Imobiliário será uma das profissões do futuro.

Mickael Israel Malka e Eduardo Andrade são cofundadores da inGaia e Kenlo. A inGaia é o único marketplace do mercado imobiliário com uma plataforma completa desenhada para melhorar a performance dos profissionais e negócios do segmento. A Kenlo é a primeira startup no país focada na transformação digital de imobiliárias em plataformas de negócios.

Opinião - Especialistas convidados

Um espaço para a opinião de especialistas convidados pelo InfoMoney. Os textos são de responsabilidade dos respectivos autores e não necessariamente refletem a visão do InfoMoney ou de seus controladores.

Leia também