5 dicas de como se preparar para as vagas de fim do ano

O período traz ótimas oportunidades para profissionais qualificados. Confira algumas dicas e ocupe essas posições

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
Candidatos esperando entrevista de emprego
(Shutterstock)

Algumas pessoas acreditam que a abertura de vagas temporárias no fim do ano se restringe às posições operacionais em grandes varejistas. Mas, na realidade, a situação é bem diferente.

Para além das possibilidades no comércio, a boa notícia é que o período apresenta ótimas oportunidades aos profissionais qualificados que queiram obter uma vaga em projetos especializados por tempo determinado.

Algo que sempre defendo é o olhar macro, vislumbrando o todo. Explico: é muito importante compreender as engrenagens que permitem ao mercado funcionar de forma interligada. Ou seja, é preciso entender que o movimento das festas de fim de ano, como Natal e ano-novo, não influencia apenas o comércio, mas a cadeia produtiva como um todo, atingindo os setores de logística, fiscal, softwares, sistemas, contabilidade…

Por exemplo, com o crescimento do volume de negócio, a tendência é que aumente também o número de notas emitidas e, consequentemente, o trabalho fiscal. Ou até mesmo o trabalho nas empresas de logística responsáveis pelo que chamamos de “último quilômetro” (last mile, em inglês), que fazem o percurso final de uma encomenda rumo à casa do consumidor.

Posições ligadas à retomada dos negócios e ao planejamento financeiro também são demandadas nessa época.

Dessa forma, como resultado do efeito cascata, durante esse período acompanhamos a abertura constante de vagas para projetos em diversas áreas.

Contudo, apesar das oportunidades, assim como no mercado de vagas permanentes, encontrar profissionais qualificados e com perfil aderente não é uma tarefa simples. A Robert Half, em seu recém lançado Guia Salarial 2022, apontou que 69% dos executivos brasileiros relataram preocupação na busca por bons profissionais no próximo ano.

Para ocupar essas vagas, acima de tudo, é necessário que o profissional tenha o perfil certo para atender às necessidades da empresa. Afinal, o mercado de trabalho para projetos valoriza algumas características comuns.

Logo, se você se considera uma pessoa com aptidão para trabalhar em equipe, tem agilidade, boa comunicação, organização, adaptabilidade e disponibilidade, recomendo uma sondagem nas oportunidades de projetos com prazo determinado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Confira algumas dicas para que uma dessas posições de fim de ano seja sua:

1) Curso de Excel de curta duração

Ferramentas como Excel são, hoje, ainda mais demandadas do que eram no passado, especialmente pela capacidade de resolução de questões complexas e transformação de dados em informação. Apostar em cursos de curta duração é uma excelente maneira de se qualificar.

2) Aperfeiçoamento em softwares específicos

As tech skills estão em alta no mercado, e isso não é mais novidade. Para toda e qualquer área de atuação, o profissional com facilidade em lidar com softwares e sistemas é bem visto e requisitado. Aperfeiçoar seus conhecimentos em softwares específicos da sua função é um ótimo caminho para se destacar em um mercado de trabalho tão competitivo.

3) Cursos para fortalecimento de soft skills

Como já mencionei, na modalidade de contratação para projetos, as competências comportamentais são extremamente valorizadas. Portanto, invista em qualificações que visam desenvolver ou potencializar essas habilidades, como cursos de autogestão, oratória, inteligência emocional e negociação.

4) Aprofundamento no segundo idioma

No recrutamento dos profissionais para projetos de média e alta gerências, o domínio de um segundo idioma é fundamental. Se precisar escolher por qual língua começar, opte pelo inglês.

5) LinkedIn ativo e atualizado

Manter-se visível é imprescindível para um networking de sucesso. Garanta que o seu perfil no LinkedIn esteja atualizado, busque publicar conteúdos relevantes e interagir em publicações estratégicas. Se participar de cursos e palestras, não deixe de compartilhar. Afinal, quem não é visto não é lembrado.

Felizmente, é notório que as empresas brasileiras estão cada vez mais cientes de que não é necessário inflar ou sobrecarregar o quadro de colaboradores permanentes para resolver uma demanda de trabalho pontual.

Como mensagem final, recomendo um olhar atento a essas oportunidades, pois, nas posições temporárias, você tem a chance de reingresso no mercado, de movimentação profissional e, até mesmo, de conquistar uma posição permanente ao final do contrato.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Lucas Nogueira

É diretor de Recrutamento da Robert Half, maior empresa de recrutamento especializado do mundo.