MRV Completa 35 Anos

De início, preciso mencionar o fato de que a nossa empresa situa-se, hoje, entre as maiores construtoras imobiliárias do mundo e, além disso, detém duas posições importantíssimas no cenário nacional: a de ter se transformado na empresa que mais construiu imóveis residenciais no Brasil, em todos os tempos e, também, naquela que reúne atualmente a maior “expertise” para edificação de habitações econômicas no país.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

Hoje é uma data muito importante para a nossa construtora e para todos os que estão ou já estiveram associados às atividades e aos objetivos da companhia. De fato, a MRV estará completando 35 anos de profícua existência e colhendo os resultados de muito esforço, trabalho, perseverança, disciplina, planejamento cuidadoso, continuada inovação tecnológica nos processos de produção e de gestão, crença nos princípios de responsabilidade socioambiental, de respeito a todos os seus “stakeholders” e de conduta ética. Tudo isso é motivo suficiente para muita comemoração e eu não poderia deixar de destacar, neste blog, o transcurso da data.

De início, preciso mencionar o fato de que a nossa empresa situa-se, hoje, entre as maiores construtoras imobiliárias do mundo e, além disso, detém duas posições importantíssimas no cenário nacional: a de ter se transformado na empresa que mais construiu imóveis residenciais no Brasil, em todos os tempos e, também, naquela que reúne atualmente a maior “expertise” para edificação de habitações econômicas no país. Desde a sua fundação até os dias atuais, a construtora escreveu a sua própria história, sendo que muitas dessas páginas coincidiram com crises ou épocas de dificuldades enfrentadas pelo conjunto da economia nacional. No entanto, cada página de dificuldade foi seguida por outra de superação, conforme atestam a nossa posição atual e o crescimento continuado da empresa no período.

Em minha opinião – que expresso na condição privilegiada de quem comandou o empreendimento ao longo de todos os 35 anos desta história – esses resultados de êxito empresarial não aconteceram por acaso. Com efeito, boa parte desse êxito – senão a sua totalidade – resultou da adoção de alguns princípios especiais de organização e gestão, que perseguimos obstinadamente. Sempre acreditamos em um propósito e em um método, ambos prioritários e inegociáveis. O propósito era o de nos constituirmos, com o tempo, em uma construtora com o porte, a competência e os meios necessários para exercer o papel de agente de transformação, focado na mitigação do déficit habitacional brasileiro. O método consistiu na opção inarredável da busca do crescimento orgânico, ou seja, aquele propiciado pelo incremento paulatino da capacidade e dos negócios existentes no âmbito interno da própria construtora, sem o recurso usual da compra de empresas concorrentes ou parceiras. Esse método garantiu a solidez e a estabilidade da construtora ao longo do seu processo de crescimento, além da manutenção do foco. Tudo o mais decorreu da observação firme desse propósito e desse método.

A ética nos negócios e na relação com os nossos públicos internos e externos foi um resultado natural da adoção dessas disposições. Passamos a contar, em dimensões progressivamente maiores ao longo do tempo, com um grupo coeso de colaboradores e fornecedores, entusiasmados com os nossos desafios e com os nossos métodos de busca das soluções, todos compartilhando os princípios básicos da construtora e transformando-se em parceiros internos na busca dos mesmos objetivos gerais. Atualmente, temos um conjunto de cerca de 300 colaboradores engajados na função de multiplicadores dos valores da MRV, constituindo o chamado “núcleo duro” do processo de disseminação dos nossos métodos e princípios. Além disso, o modelo de gestão implantado há mais de 18 anos inclui, também, a cultura do “partnership”, em que os executivos e colaboradores da MRV passaram a ser acionistas da construtora, e nessa condição, comprometidos com o êxito e com os objetivos gerais da companhia.

Embora quase óbvio, eu não poderia concluir essa referência comemorativa sem mencionar o detalhe de que esse mesmo projeto coletivo e compartilhado por todos é a raiz de muitos dos aspectos que nos distinguem favoravelmente do cenário atual, especialmente no que concerne à busca continuada de melhoria dos métodos de produção e da qualidade final dos produtos que a construtora oferece a seus clientes. Afinal, faz parte do propósito básico a expansão sustentável da construtora em outro período de 35 anos e em quantos mais forem possíveis no futuro. Esse é o conceito contido na idéia de empreendimento permanente. 

Rubens Menin