Trauma com queda de 40% da OGX levou investidores a gerarem efeito “Zé Mané”?

O tiro saiu pela culatra hoje: houve uma fortíssima pressão vendedora durante o pregão, os fundos passivos realizaram seu ajuste no intraday

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Em um dos fechamentos mais espetaculares de 2013, as ações da OGX Petróleo (OGXP3) caíram 40% no dia 30 de agosto, batendo os R$ 0,30 pela 1ª vez. A queda pegou muitos investidores de surpresa: as ações operavam com leve queda até os momentos finais do pregão, despencando no leilão de fechamento. 

Contudo, sabia-se que o papel seria excluído do índice MSCI, do Morgan Stanley e da Capital International, e que é seguido por diversos investidores estrangeiros – o que formou um “trade óbvio”: venda à descoberto durante o dia e aproveite a enxurrada de papéis vendidos pelos fundos estrangeiros no final para recomprar. Quem fez isso naquele pregão se deu bem.

Mais ainda, foi uma lição para muitos investidores que resolveram fazer esse tipo de trade quando tivessem a oportunidade, afinal foi uma excelente ideia! O dia finalmente chegou nessa sexta-feira (3), com seis ações saindo do Ibovespa na segunda-feira – B2W Varejo (BTOW3), ordinárias da Oi (OIBR3), Usiminas (USIM3), Vanguarda Agro (VAGR3), Transmissão Paulista (TRPL4) e MMX Mineração (MMXM3). Aprendendo a lição com a OGX, os investidores operaram vendidos nessas empresas. 

O tiro saiu pela culatra: houve uma fortíssima pressão vendedora durante o pregão, os fundos passivos realizaram seu ajuste no intraday. No final, não houve a pressão vendedora que os especuladores esperavam que teria – que derrubaria o preço e garantiria o lucro da operação. Sem tempo para fechar um contrato de aluguel, tiveram que recomprar na pressa, a qualquer preço, para evitar as multas da Bovespa. 

Com isso, os papéis que deveriam despencar, na verdade, dispararam. As ações da MMX Mineração subiram 26,87%, aos R$ 0,85, a B2W Varejo teve alta de 11,04%, aos R$ 14,99, enquanto a Vanguarda Agro teve valorização de 10,21%, aos R$ 3,67. A Oi ON subiu 27,07%, para R$ 4,46 e a Usiminas ON subiu 6,56%, para R$ 12,35. Sendo essa a primeira vez que algo assim acontece, será que Eike Batista é o responsável pelo efeito “Zé Mané”?

Felipe Moreno

Leia também