InfoMoney esteve na pré-estreia do filme O Lobo de Wall Street; veja como foi

Redação esteve em uma sessão especial no Shopping JK Iguatemi, em São Paulo e conta sua opinião sobre o filme

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

SÃO PAULO – O tão aclamado filme “O Lobo de Wall Street” estreará nos cinemas brasileiros nesta sexta-feira (24).

O filme, dirigido por Martin Scorsese (o mesmo de “Os Infiltrados”, “O Aviador” e “Gangues de Nova York”) e que rendeu à Leonardo DiCaprio um Globo de Ouro e uma indicação ao Oscar de melhor ator, conta a história de Jordan Belfort, que fez fortuna em Wall Street nos anos 80 e 90 e ficou famoso pela maneira extremamente exagerada que aproveitava a vida, regada de extravagâncias, drogas e muitas mulheres.

A Paris Filmes promoveu na noite de terça-feira (21) uma pré-estreia no cinema do Shopping JK Iguatemi, em São Paulo. Como não podia deixar de ser, a fanática equipe de redação do InfoMoney marcou presença na sessão e conta para vocês o que achou do tão aguardado filme.

“Não é a toa que a produção está concorrendo ao Oscar de melhor filme e de melhor ator. Leonardo DiCaprio sustenta o filme durante suas 3 horas e consegue ter uma das melhores atuações de sua carreira. Martin Scorsese mostra que ainda está em ótima forma, conseguindo extrair o melhor de seu elenco. Um filme biográfico que consegue unir o melhor da realidade, com traços de ficção e mesmo assim não fugir ao que é o mundo dos negócios em Wall Street. A temática está muito bem tratada, e mesmo os poucos termos mais técnicos que aparecem na trama são explicados, de forma a não excluir quem não os conhece. Um filme imprescindível para quem gosta de cinema e para quem quer saber um pouco mais sobre os bastidores de Wall Street”.
Rodrigo Umpieres, da editoria de Mercados

“Em uma direção acelerada, Scorsese explora o mundo de Wall Street em sua velocidade natural: máxima. O filme mantém um delicado equilíbrio entre um humor sarcástico e o drama. Mesmo com seu ritmo acelerado, as cenas são longas e bem exploradas. Outro ponto alto da obra é a atuação de Leonardo DiCaprio que, sem dúvida, é a melhor de sua carreira. Além disso, ‘O Lobo de Wall Street’ deixa uma mensagem clara para o espectador logo de cara: sempre que o dinheiro vem com muita facilidade e sem esforço alguém está sendo enganado, não se iluda!”.
Leonardo Uller, da editoria de Onde Investir

“Acredito que ‘O Lobo de Wall Street’ será o melhor filme de 2013 e é até agora um dos melhores da década. O ritmo, embora um pouco exagerado, mantém o espectador ligado por longas três horas em um filme que combina comédia e drama na medida certa. Fora a impecável atuação de Leonardo DiCaprio, que consegue transmitir o personagem com a mesma qualidade de que suas melhores atuações (como “Diamante de Sangue” e “O Aviador”). A temática de ‘O Lobo’ é muito boa também, focando principalmente no que há de pior do mercado financeiro. O roteiro é muito bem construído e a produção é embalada por uma das melhores trilhas sonoras que eu já ouvi, começando em grande estilo com Spoonful, do excelente blueseiro Howlin’ Wolf, nome que se repete durante todo o filme. É um filme para entrar para a história”.
Felipe Moreno, da editoria de Mercados

“O filme consegue atender a todos os públicos: é intenso e informativo o bastante para agradar aqueles que trabalham no mercado financeiro, e ao mesmo tempo é intrigante e ‘blockbuster’ o suficiente para agradar a quem não sabe sequer o que é uma ação. As cenas de sexo e drogas, embora possam chocar muita gente, tentam traduzir o exagero exacerbado que Belfort levava sua vida. Um filme que realmente entrará na história e que pode resultar no tão esperado Oscar para Leonardo DiCaprio, que consegue carregar o filme por todas as suas 3 “curtas” horas de duração – de tão intenso, a durabilidade do filme pouco incomoda seus telespectadores”.
Thiago Salomão, da editoria de Mercados

“O Lobo de Wall Street traz uma combinação imbatível da direção de Martin Scorcese e atuação de Leonardo DiCaprio. Um dos melhores filmes dos últimos anos e digno das indicações ao Oscar. DiCaprio se transforma em Jordan Belfort e consegue prender a atenção dos expectadores com suas falas de impacto e um mix de feições, que deixa transparecer nitidamente um universo instável do mercado de ações dos anos 80 norte-americano, exaltado pelo excesso de dinheiro, diversões extravagantes e manipulação. Um mundo onde não existe limite para os gastos e as mulheres fazem apenas figuração como “bonitas e usáveis” ou somente “usáveis e descartáveis”. Mas uma produção, interpretação e direção que não deixam se perder em nenhum momento”.
Paula Barra, da editoria de Mercados

“Aos olhos de um profissional do mercado, o filme transmite tudo aquilo que o imaginário coletivo entende que fazemos, com doses cavalares de testosterona, adrenalina e risco. Mas a realidade deste mundo felizmente (ou infelizmente) é bem diferente. O que nos tranquiliza é que se tudo que acontece no filme fosse o ‘normal’ nas corretoras, a historia não viraria filme.”
Pedro Englert, CEO do InfoMoney 

Equipe InfoMoney

Leia também