Grupo de internautas convoca petistas: “comprem ações da Petrobras”

"Vamos poupar o valor das cervejas que beberíamos do fim de semana, ou o valor das despesas com o salão, adquirindo ações da NOSSA Petrobras?", destaca um dos simpatizantes do movimento

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Artistas e outros nomes ligados ao PT iniciaram uma campanha nas redes sociais para incentivar a compra das ações da Petrobras (PETR3;PETR4), em meio à forte desvalorização dos papéis da companhia nas últimas semanas.

É o que destaca reportagem da Folha de S. Paulo nesta quarta-feira (17), ressaltando que o movimento inclui perfis que atuaram em favor da reeleição de Dilma Rousseff e algumas personalidades, caso do ator José de Abreu.

E os ativistas pregam duas teorias: a primeira, a de que o governo compre ações da petroleira para reestatizar a empresa e, a segunda, que a militância use suas economias para adquirir os papéis da estatal. 

“Vamos poupar o valor das cervejas que beberíamos do fim de semana, ou o valor das despesas com o salão, adquirindo ações da NOSSA Petrobras?”, disse um dos incentivadores na última segunda-feira 15, dia em que os papéis da estatal fecharam com queda de quase 10% na Bovespa, atingindo o menor valor em dez anos. Naquela sessão, os papéis PN chegaram a atingir os R$ 9,18. 

Já o ator José de Abreu, pede também que o governo adquira os papéis, a fim de “reestatizar” a Petrobras. Os que incentivam a compra dos ativos argumentam que a Petrobras é alvo de ataque especulativo de forma a forçar a privatização.

Coincidência ou não, nos últimos dois dias, as ações da companhia esboçaram reação e subiram. Porém, em meio às denúncias de corrupção na Petrobras, queda do preço do petróleo e problemas de endividamento que a companhia enfrenta, a incerteza ainda parece ser a palavra de ordem para os ativos da estatal. 

Lara Rizério

Editora de mercados do InfoMoney, cobre temas que vão desde o mercado de ações ao ambiente econômico nacional e internacional, além de ficar bem de olho nos desdobramentos políticos e em seus efeitos para os investidores.

Leia também