22 dicas de livros, séries e filmes sobre mercado para aproveitar o feriado

InfoMoney listou diversas opções para quem não for pular o carnaval aproveitar esses 4 dias de descanso

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O Carnaval está aí e muita gente já está se preparando para pular nos “bloquinhos” espalhados pelo País. Mas há quem prefere usar esses 4 dias para descansar e fazer coisas “mais tranquilas”.

Além dos passeios que podem ser feitos pela cidade, que provavelmente estarão bem mais tranquilas, um feriado também pode ser usado para colocar a leitura em dia, ou mesmo ver os episódios atrasados de sua série favorita.

Pensando em tornar seu feriado mais proveitoso – se você não for pular carnaval -, o InfoMoney traz uma lista de séries, filmes e livros com temas de política, economia ou mercado que podem ser vistos/lidos nestes quatro dias.

Séries

House of Cards

House of Cards

Se preparando para a estreia da 3ª temporada, no próximo dia 27, o carnaval pode ser um ótimo momento para ficar em dia com esta série produzida e exibida pelo Netflix. House of Cards conta a história de Frank Underwood, personagem de Kevin Spacey, um impiedoso e ambicioso político que almeja um alto cargo público em Washington, D.C.. Após participar da campanha que elegeu o atual presidente americano, o deputado Frank Underwood vê seu prometido cargo de Secretário de Estado ir para outra pessoa. Com isso, ele passa a usar suas influências para, pelos bastidores, crescer dentro do governo e derrubar seus opositores.

Scandal

Scandal

Scandal é uma série de televisão, atualmente em sua 4ª temporada, exibida pelo canal Sony no Brasil e com suas três primeiras temporadas disponíveis no Netflix. A série se passa em Washington, D.C e é estrelada por Kerry Washington, que interpreta Olivia Pope, uma ex-funcionária da Casa Branca responsável pela criação da Pope & Associates, uma empresa de gestão de crises. A personagem é inspirada na ex-assessora de imprensa do governo de George H. W. Bush, Judy Smith.

The West Wing

The West Wing

Exibida entre 1999 e 2006, The West Wing, disponível em DVD, é uma série que mostra acontecimentos na Casa Branca, especificamente na Ala Oeste (West Wing), o centro nervoso do lugar, onde o presidente (vivido por Martin Sheen) e seus assessores diretos trabalham. Basicamente, a série mostra os bastidores da vida do presidente dos EUA, tanto na execução de seu trabalho quanto em sua vida pessoal.

Homeland e 24 Horas

Essas são duas séries que fogem um pouco de tentar retratar com maior realismo a realidade política, mas que usam como pano de fundo o governo dos EUA, com um tom um pouco mais de ação.

Homeland

Homeland segue Carrie Mathison, uma oficial de operações da CIA que, depois de conduzir uma operação não autorizada no Iraque, é colocada em liberdade condicional e transferida para o Centro Contraterrorista da CIA em Langley, Virgínia. Enquanto conduzia a sua operação no Iraque, Carrie foi avisada por uma fonte que um prisioneiro de guerra americano passou para o lado da Al-Qaeda. É então que ela é informada que Nicholas Brody, um sargento dos Fuzileiros Navais que desapareceu durante o serviço em 2003, foi resgatado durante uma incursão da Delta Force num complexo pertencente a Abu Nazir. Carrie passa a acreditar que Brody é o prisioneiro de guerra que sua fonte tinha falado. A série está na 4ª temporada e está disponível no Netflix.

24 horas

Já 24 Horas mostra um dia na vida do agente da Unidade Contra Terrorista Jack Bauer. Bem mais focada na ação, a série mostra não só o trabalho de Bauer, mas também uma trama política normalmente envolvendo o governo e o presidente dos EUA. Um dos diferenciais da série é que cada episódio (incluindo os comerciais) dura exatamente 60 minutos, tanto na vida real quanto dentro da série, o que leva à temporada completa a retratar exatamente 24 horas. A todo momento é exibido um relógio para indicar o andamento do tempo dentro da série. 24 Horas já terminou e tem 9 temporadas.

Filmes

A Ascensão do Dinheiro (The Ascent of Money)

The Ascent of Money

Série de televisão lançada em 2011 pela rede britânica BBC, a produção tenta explicar toda a história financeira do mundo, contando como o sistema financeiro global evoluiu ao longo dos séculos. Baseada no livro do professor de Harvard Niall Ferguson, a série foi separada em 6 episódios.

Grande Demais para Quebrar (Too Big to Fail)

Too big to fail

Este é um filme produzido para a televisão e exibido pela HBO em 2011. A produção conta como foi a crise de 2008 do ponto de vista do Secretário do Tesouro americano, Henry Paulson. Apesar de ser uma ficção, o filme conta com personagens ilustres como Ben Bernanke (presidente do Federal Reserve), Warren Buffett (maior investidor do mundo) e Dick Fuld (CEO do Lehman Brothers), além de mostrar para o especador um pouco do que foi a crise financeira de 2008.

Trabalho Interno (Inside Job)

Inside Job poster

Este é um documentário dirigido por Charles Ferguson, lançado em 2010, e que realiza uma análise profunda e tenta compreender os fatores que levaram à crise financeira de 2008. O diretor realizou uma extensa pesquisa sobre o assunto e mostra entrevistas com grandes políticos, jornalistas, acadêmicos e personalidades do mercado. A tese do documentário é que os grandes bancos dos EUA sabiam o que poderia acontecer. Alguns grandes personagens desse cenário não participam do filme, mas mesmo assim são citados e acusados de se envolverem neste cenário.

Wall Street: Poder e Cobiça (Wall Street)

Wall Street poster

O filme do aclamado diretor Oliver Stone (“Platoon” e “JFK – A pergunta que não quer calar”) é, provavelmente, o mais conhecido filme sobre a bolsa de valores. Michael Douglas é Gordon Gekko, um famoso investidor, conhecido por sua ganância e frieza. A história acompanha Buddy Fox (Charlie Sheen) e sua descoberta deste mundo onde as corretoras estão mais preocupadas em lucrar do que em ajudar seus investidores. O filme ainda ganhou uma continuação em 2010: “Wall Street: O dinheiro nunca dorme”, também estrelada por Michael Douglas.

Freakonomics

Freakonomics

O documentário, baseado no livro “Freakonomics – O lado oculto e inesperado de tudo que nos afeta”, de Steven Levitt e Stephen J. Dubner, mistura economia e cultura pop para mostrar a aplicação surpreendente de diversos temas da economia para explicar a sociedade.

Keynes Vs. Hayek

Keynes Vs. Hayek

Na forma de dois curta-metragens, os realizadores encenam um suposto duelo de boxe entre dois gigantes do pensamento econômico do século XX: John Maynard Keynes e Friedrich V.Hayek. A paródia é cantada em rap.

Commanding Heights

Commanding heights

Dividido em três episódios, o documentário destrincha a história econômica da segunda metade do século XX. Entre os temas abordados, estão a reconstrução do pós-guerra, a construção do Estado de bem estar social, as crises do capitalismo e do socialismo.

O Lobo de Wall Street

Lobo de Wall Street

Baseado na autobiografia de Jordan Belfort, o longa mostra a vida de exageros e loucuras que o corretor da bolsa levava entre os anos 80 e 90. O grande destaque do filme fica com Leonardo DiCaprio – vencedor do Globo de Ouro e indicado ao Oscar por este papel -, que vive o personagem principal. O filme é dirigido por Martin Scorsese, o mesmo de “Os Infiltrados”, “O Aviador” e “Gangues de Nova York”. Apesar de ser baseado em fatos reais, o filme tem muitas mudanças sobre o que realmente aconteceu naquela época. Mesmo assim, é interessante acompanhar o mundo da Bolsa norte-americana e como Belfort prejudicou muitas pessoas em sua trajetória de ascensão no mercado.

Livros

Eike Batista

Livro na Livraria

O ex-bilionário voltou a ficar em destaque no noticiário nas últimas semanas, após a Polícia Federal apreender iate, obras de arte, computadores, motores para lancha, carros, entre tantos outros, em diferentes operações. A sua ex-esposa Luma de Oliveira (que, por sinal, já foi musa do Carnaval) também seus bens bloqueados.

Mas, se você quer saber mais sobre o que levou à ascensão de Eike Batista, assim como a sua forte queda, há alguns livros sobre o assunto que podem ajudar a entender este cenário. Em livro lançado no final de 2014, a jornalista e editora da Veja do Rio de Janeiro Malu Gaspar destaca depoimentos inéditos, documentos e a experiência oriunda de oito anos de cobertura jornalística do grupo X. Outro livro sobre o assunto é do jornalista do InfoMoney Felipe Moreno, “Eike: a derrocada do homem mais rico do Brasil”, em que narra a trajetória do ex-empresário.

Manias, Pânico e Crashes

Manias, pânico e crashes

Classificado pelo ‘Financial Times’ como um dos dez melhores livros de economia, ‘Manias, Pânico e Crashes’ , do professor e historiador econômico Charles Poor Kindleberger, reconstrói a história da economia mundial com base nas mais importantes crises financeiras. A obra, considerada um clássico da literatura especializada financeira, traça um panorama que começa com a desvalorização monetária do Império Romano, em 1618, e vai até o ‘crash’ da Bolsa de Nova York, em 1987.

The Big Short

The Big Short

No Brasil, o livro foi chamado de “A jogada do século”. Nele, Michael Lewis, considerado um dos principais escritores de economia da atualidade, constrói uma crônica muito bem articulada sobre como o colapso financeiro de 2008 se desenrolou, passo a passo, além de revelar os principais personagens de Wall Street envolvidos na crise, tudo permeado de um humor ácido, em uma narrativa instigante. Recentemente, foi anunciado que o livro será adaptado ao cinema, com astros como Brad Pitt, Christian Bale e Ryan Gosling.

A Economia da Desigualdade

A Economia da Desigualdade

A Economia da Desigualdade, de Thomas Piketty, demonstra que o antagonismo esquerda/direita do debate político não discorda necessariamente em suas noções de justiça social, mas sim nos mecanismos econômicos que produzem a desigualdade e em como minorá-la. Em edição atualizada, incluindo gráficos e tabelas, o livro é mais uma valiosa aula de Piketty sobre a natureza da distribuição de renda e o cenário econômico mundial.

O Capital do Século XXI

O Capital

Eleito o livro do ano pelo jornal britânico Financial Times e best-seller mundial. Thomas Piketty promoveu intensos debates sobre a estrutura e os mecanismos pelos quais o capitalismo atua, concentrando-se na desigualdade da distribuição de renda. Piketty passou mais de 10 anos analisando dados sobre o acúmulo de renda e patrimônio nos Estados Unidos e Europa. Sua obra abrange não só estatísticas, mas também questões comportamentais e históricas. Com uma escrita mais livre e menos presa a números, a tese de Piketty afirma que “nunca a desigualdade foi tão grande” e aponta caminhos para mudar esse cenário.

Ensaios de Warren Buffett

Os Ensaios de Warren Buffett

Livro que contém ensaios de diversos assuntos escrito por Warren Buffett, o investidor mais bem-sucedido da história. Entre os temas, está: governança corporativa, investimento e finanças corporativas, alterações para ações ordinárias, ações ordinárias, funções e aquisições, contabilidade e avaliação,política e questões tributárias.

Flash Boys: Revolta em Wall Street

Flash Boys

A obra traz um novo olhar ao mercado financeiro americano, a partir da história de um corretor de 29 anos que ficou intrigado como as máquinas influenciam na venda e preço das ações. O livro escrito por Michael Lewis desfaz o esteriótipo que as pessoas possuem das bolsas de valores: com o pregão, gritaria e corre-corre e questiona até que ponto são os homens, de carne e osso, que fazem a compra e venda, ou as máquinas. É um novo mercado, ditado pela velocidade em que cada microssegundo realmente importante. E um microssegundo depois, pouquíssimo enchem o bolso com bilhões. O livro ocupou muitas semanas o topo na lista da mais vendidos do New York Times.

Como Pensar como Um Freak

Think like a freak

Após escreverem o best-seller Freakoconomics e o SuperFreakonomics, o economista Stephen D. Levitt e o jornalista Steven J. Dubner começaram a ouvir perguntas de todos os tipos. Os dois livros buscam responder a questões que aparentemente não possuem relação e muito menos seriam analisadas e respondidas por economistas tradicionais. Exemplo: o que os lutadores de sumô tem a ver com professores? Apesar do estímulo que eles oferecem para quem quer buscar pensamentos nessa linha, pensar como os dois não é uma tarefa tão fácil. Pense como Um Freak foi a maneira que eles encontraram de tentar esmiuçar mais claramente o raciocínio para olhar o mundo de outra forma.

Rodrigo Tolotti

Repórter de mercados do InfoMoney, escreve matérias sobre ações, câmbio, empresas, economia e política. Responsável pelo programa “Bloco Cripto” e outros assuntos relacionados à criptomoedas.

Leia também