Semana agitada lá fora e por aqui também. E Eu Com Isso?

Mais uma semana de fortes emoções e altos e baixos no mercado brasileiro. Por um lado, o fluxo de estrangeiros cresceu e deu impulso ao Ibovespa. Por outro, o cenário eleitoral e notícias externas, como a polêmica na Itália. causaram instabilidades
Por  Marcela Kasparian
info_outline

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

No cenário externo, as Bolsas trabalharam em queda e com baixa liquidez na Ásia na segunda-feira em função do feriado na China e do aumento do temor comercial depois que os chineses decidiram cancelar as negociações comerciais com os EUA.

Na terça, os mercados globais operam com sinais mistos, ainda digerindo os desdobramentos da guerra comercial entre EUA e China. Além disso, logo no início da manhã foi divulgada aqui no Brasil a ata do Copom, que deixa a porta aberta para aumento da Selic – especialmente caso o cenário de inflação ou o balanço de riscos apresentem piora.

A manhã de quarta foi de leve alta nos principais mercados do mundo, que iniciam o dia digerindo o PIB do segundo trimestre dos EUA, que foi divulgado durante a manhã e veio em linha com esperado.

Nos mercados externos, a sexta foi de cautela em função da Itália. Em uma vitória do populismo, o governo italiano anunciou uma meta de déficit orçamentário de 2,4 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) para o país em 2019, três vezes maior do que o previsto anteriormente. Tal fator gerou um aumento da aversão ao risco na Europa com uma consequente fuga de capitais dos países periféricos para os países centrais.

No lado macro, o desemprego medido pelo PNAD/IBGE caiu para 12,1 em agosto, de 12,3 no mês de julho.

E Eu Com Isso?

Assim como foi visto ao longo da semana, o mercado local seguirá a tendência negativa dos mercados externos nesta sexta-feira. Além disso, o movimento de queda será impactado pelo cenário político ainda mais incerto com a maior proximidade das eleições.

 

Ibope confirma tendência da última pesquisa

A pesquisa Ibope divulgada no fim da tarde de segunda-feira (24) confirmou a tendência de crescimento de Haddad e estagnação de Bolsonaro que foi apresentada pela FSB no início da manhã de ontem.

Os resultados do Ibope foram: Bolsonaro com 28 por cento dos votos, Haddad subindo 3 pontos e chegando a 22, Ciro se mantendo em terceiro com 11, Alckmin com 8 e Marina com 5. Foram ouvidos 2.506 eleitores em 178 municípios nos dias 22 e 23 de setembro. A margem de erro é de 2 pontos para mais ou para menos.

Ao longo da semana, a XP/Ipespe também divulgou pesquisa que apontou Bolsonaro estagnado e Haddad em alta. Nesta sexta-feira à noite, mais uma Datafolha será divulgada.

E Eu Com Isso?

Cada vez mais consolidados no segundo turno, Bolsonaro e Haddad agora devem desenvolver estratégias para conquistar o maior número de votos ainda no primeiro turno. O que as pesquisas vêm mostrando é que o petista manteve seu viés de alta na região Nordeste do país e tem potencial para crescer nas pesquisas nas últimas duas semanas. Já Bolsonaro parece chegar bastante próximo de seu teto de votos no primeiro turno e precisa combater sua crescente rejeição, que passou de 42 para preocupantes 46 por cento.

 

Debate em linha com o esperado

A quarta (26) foi marcada pela divulgação de uma nova pesquisa Ibope e também pelo antepenúltimo debate entre presidenciáveis na TV antes do primeiro turno. O resultado da pesquisa trouxe Bolsonaro líder com 27 por cento, Haddad com 21 e Ciro Gomes, Geraldo Alckmin e Marina Silva na sequência, respectivamente com 12, 8 e 6%. A pesquisa entrevistou 2 mil eleitores em 126 municípios nos dias 22, 23 e 24 de setembro, tendo margem de erro de 2 pontos percentuais.

Já o debate foi realizado na televisão aberta com transmissão online, e o único que não compareceu foi Jair Bolsonaro, por razões médicas. A novidade do debate foi o horário: ele se iniciou às 17h45 e acabou às 19h30, diferente dos outros realizados, que adentraram a madrugada.

E Eu Com Isso?

No Ibope, todos os candidatos oscilaram timidamente com relação à pesquisa de segunda-feira do mesmo instituto, e dentro da margem de erro. Bolsonaro e Haddad encontraram um teto no crescimento das intenções de votos. O destaque vai para a resposta dos entrevistados com relação à pergunta feita pela pesquisa sobre quem será o próximo presidente, independente de seu voto: 44 por cento acreditam que o presidente será Jair Bolsonaro.

Do lado do debate, se observou uma discussão levemente mais acalorada quando comparada às de outras ocasiões. O principal motivo disso, além da proximidade das eleições, é o crescimento do PT nas pesquisas. Candidatos tentaram colocar Haddad contra a parede e provocar um contraponto entre eles e o petista. É possível já observar, também, como candidaturas começam a se comportar para o segundo turno – alguns candidatos já dão sinais de apoio ao fazerem perguntas estratégicas ou colocações parecidas com seus apoiados.

 

Tempos de negociação

A exatos 9 dias do primeiro turno das eleições de 2018, forças políticas já estão se movimentando para consolidar alianças para o segundo turno da votação para presidência da República. Aliados de Bolsonaro já buscam construir pontes com nomes de peso de partidos do mesmo espectro, como Podemos e PSDB, para que eles apoiem o candidato contra Haddad. Do outro lado, Haddad fez aceno ao candidato Ciro Gomes nesta quinta sobre possível aliança no segundo turno. Pedetistas também já discutem quais seriam os requisitos para um possível apoio.

E Eu Com Isso?

Uma vez definido o segundo turno (extremamente provável de acontecer), a campanha eleitoral fica muito mais equalizada – tempo no rádio e TV é dividido igualmente e o foco das redes sociais e noticiários é somente sobre os dois candidatos. Por isso, negociar apoio com outros partidos é essencial para fortalecer a campanha presencial nos diferentes Estados do país, alguns inclusive já com governadores eleitos.

 

Eletrobras (ELET3 e ELET6) – Leilão dos ativos de geração e transmissão

O leilão para venda de participações de diversos ativos da Eletrobras foi realizado ontem (27) na B3. No total, foram vendidos 11 lotes, que totalizaram 1,3 bilhão de reais, sendo três lotes de geração eólica e oito lotes de transmissão de energia.

E Eu Com Isso?

A notícia é positiva paras as ações da Eletrobras no curto prazo. Na quinta (27), elas fecharam em alta de 3,1 por cento para ELET6 e 4 por cento para ELET3.

Esperamos impacto adicional positivo no preço das ações da Eletrobras no curto prazo, pois o leilão foi bem recebido pelo mercado. Apesar de ter levantado apenas 41 por cento do preço mínimo oferecido de 3,1 bilhões de reais e da falta de interesse por sete lotes de ativos, o fato de o leilão ter ocorrido e ter tido demanda já foi muito positivo.

Os ativos foram arrematados no leilão praticamente pelo preço mínimo (sem deságio) e a falta de interessados pelos sete lotes pode ser explicada pelo pouco tempo (30 dias apenas) que os participantes tiveram para analisar as informações e base de dados dos ativos.

As principais empresas vencedoras foram Taesa (TAEE11) e Alupar (ALUP3), que levaram três lotes cada uma. A Copel (CPLE6) e a Equatorial (EQTL3) arremataram os lotes em que eram sócias da Eletrobras. Esperamos impacto positivo no curto prazo para o preço das ações das empresas acima.

O principal impacto positivo para a Eletrobras é a redução no nível de endividamento. A empresa terminou o segundo trimestre com relação dívida/Ebitda em 3,4 vezes. O objetivo da companhia é reduzir a alavancagem e ter relação dívida líquida/Ebitda de 3 vezes.

A maior parte dos recursos da venda do leilão devem entrar no caixa da Eletrobras ainda em 2018.

 

Petrobras (PETR3 e PETR4) – Dados de produção de agosto de 2018

A produção média de petróleo no mês de agosto foi de 2,47 milhões de barris por dia, queda de 5,1 por cento em relação ao mês de julho e redução de 9,1 por cento em relação ao mesmo período do ano anterior. A meta da companhia para 2018 é de 2,7 milhões de barris/dia.

E Eu Com Isso?

A notícia tem impacto neutro no preço das ações da Petrobras no curto prazo.

A queda mensal na produção é explicada pelas paradas programadas para manutenção nas plataformas na Bacia de Santos, tanto no pré-sal como no pós-sal.

O principal catalisador das ações da Petrobras no curto prazo é o preço do barril do petróleo. Ontem, na Bolsa de Londres, o barril de petróleo do tipo Brent superou os 81 dólares, maior preço desde o final de 2014. Em 12 meses, a alta no preço do petróleo já alcança 21,43 por cento.

Acreditamos que o alto preço do petróleo e a alta do dólar são o principal combustível para o bom desempenho das ações da Petrobras no curto prazo (alta de 6,9 por cento nos últimos 30 dias, versus alta de 0,07 por cento do Ibovespa no mesmo período).

Outro catalisador importante para as ações da Petrobras é a perspectiva de revisão do contrato de cessão onerosa junto à União, o que pode gerar valor para a empresa. No entanto, a cessão onerosa deverá acontecer apenas em 2019, após as eleições presidenciais.

 

Embraer (EMBR3) – Nova empresa com a Boeing deve sair até o fim do ano

No início de julho foi assinado um memorando de entendimentos entre a Embraer e Boeing para a criação de uma nova empresa no segmento de aviação comercial, com participação de 80 por cento da Boeing e 20 da Embraer.

Segundo as empresas, o anuncio oficial da criação deverá ocorrer até o dia 5 de dezembro, e somente depois de tal anúncio poderá iniciar o processo para aprovação do governo brasileiro. As empresas correm para que o processo seja finalizado ainda esse ano, visto que a vitória de um candidato anti-reformista poderá travar a operação.

E Eu Com Isso?

A notícia é positiva para as ações da Embraer (EMBR3) no curto prazo, visto que a parceria com a Boeing é um dos maiores catalisadores das ações no curto prazo.

Quase três meses depois da assinatura do memorando, os principais pontos acordados continuam em pé, e isso é de suma importância e mostra que as empresas estão alinhadas e interessadas em fechar o negócio.

Para a Boeing é um ótimo negócio, visto que a empresa entrará no negócio de aviões para até 150 passageiros, seja via a parceria com a Embraer ou de outra forma. Para a Embraer também é um ótimo negócio porque a empresa ganhará uma visibilidade internacional com um grande nome de peso e evitará que a Boeing vire sua concorrente.

 

Carrefour (CRFB3) – Fusão com Casino é negada

O grupo francês de varejo Carrefour negou nesta segunda-feira (24) que entrou em contato com a varejista francesa Casino para negociar uma possível combinação de negócios.

Segundo o comunicado do Carrefour, o grupo ficou surpreso pelo fato de o conselho de administração do Casino ter recebido uma proposta de fusão que não existe. Já o Casino comunicou que houve um encontro entre os dois diretores-presidentes na manhã de 12 de setembro, em Paris. Além disso, os dois lados estavam com advogados para assessorá-los e eles também participaram da conversa.

E Eu Com Isso?

Esperamos impacto neutro no preço das ações do Carrefour (CRFB3) no curto prazo, pois por enquanto são somente rumores de uma possível fusão.

Além do mais, a fusão enfrentaria dificuldades para ser aprovada pelos órgãos de defesa econômica tanto no Brasil como na França, dado o tamanho da operação das duas empresas.

O Carrefour é a segunda maior rede de varejo da França com 20 por cento de participação de mercado, e o Casino tem 12 por cento. No Brasil, as duas empresas combinadas controlam mais de 50 por cento do mercado de varejo.

O Casino vem passando por dificuldades com o seu elevado nível de endividamento e recentemente fez uma renegociação de dívida considerável que estava pesando no curto prazo. No início do mês, a classificação de risco (rating) do Casino foi rebaixada para alto risco (“junk”) pela agência de risco Standard & Poor’s.

O Casino é o acionista controlador de Pão de Açúcar e Via Varejo. Acreditamos que o impacto no preço das ações (PCAR3) também é neutro no curto prazo.

 

No crédito ou no débito?

Os brasileiros gastaram 450 bilhões de reais em cartão de crédito no primeiro semestre deste ano, uma alta de 14 por cento na comparação com igual período de 2017.

E Eu Com Isso?

Não podemos negar a facilidade em utilizar um simples cartão como forma de pagamento: a segurança e praticidade são imbatíveis (ao menos enquanto uma nova tecnologia facilitar ainda mais as nossas vidas). Por outro lado, vivemos em um país com uma das maiores taxas de juros para quem atrasar o pagamento ou pagar apenas o valor mínimo. Por isso, ficamos em alerta com um aumento do uso tão significativo – são poucos passos até um endividamento.

 

Tesouro reluzente

Em agosto, o total de vendas do Tesouro Direto superou os resgates, e o saldo positivo foi de 471,1 milhões de reais. Os resgates do programa atingiram 1.139 bilhão de reais, sendo a maior parte relativa às recompras de títulos públicos.

A utilização do programa por pequenos investidores pode ser observada pelo considerável número de vendas de até 5 mil reais, que correspondeu a 83,6 por cento das vendas ocorridas no mês.

E Eu Com Isso?

O número de mais de 100 mil novos cadastrados em um cenário de valores acessíveis – é possível começar com 30 reais – nos animam. Os títulos do Tesouro Direto são uma excelente oportunidade aos investidores em qualquer cenário.

Compartilhe

Mais de Blog da Levante

Blog da Levante

Kit Brasil 2019

Chegou a hora de dar a minha perspectiva para o comportamento deles neste ano, com foco mais específico em ações, que é a minha especialidade, e no Kit Brasil 2019
Blog da Levante

Como assim, Marco Aurélio?

"Se o Supremo ainda for Supremo, minha decisão tem de ser obedecida, a não ser que seja cassada". A frase de Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, é de rara ambiguidade
Blog da Levante

A hora da virada

Em economia, muito se fala sobre ciclos econômicos (conseguiu visualizar uma imagem com as flechas para cada etapa?). E se existe um setor que tem fases bem definidas, são os ciclos imobiliários
Blog da Levante

Home bias

Sempre tenho uma busca por passagem no radar ou aproveito um feriado para conhecer um lugar diferente. É o meu maior incentivo para viver e investir cada vez mais