Onde as cotas foram parar?

A grande discussão é que esse valor retirado com antecedência poderia continuar rendendo para ser abatido apenas lá na frente

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Todo final de novembro e maio é a mesma coisa: suas cotas serão alteradas.

Se você tem fundos de investimentos nas categorias DI, renda fixa, multimercado ou cambiais, não se desespere se notar que suas cotas serão reduzidas. Para ser sincera, muita gente nem repara que isso acontece, mas se você perceber, já sabe o que é.

Na verdade, o que ocorre ao final desses meses é uma antecipação do Imposto de Renda por parte do governo, e você não precisa (nem pode) fazer nada para mudar isso.

PUBLICIDADE

Pacman

O simpático nome come-cotas é dado justamente devido a essa retirada de cotas proporcional ao imposto.

O gestor responsável pelo seu fundo faz uma simulação de resgate e assim são retiradas as cotas – de tal forma que essa retirada não interfira em oscilação de rentabilidade do fundo.

O valor da alíquota irá variar se o seu fundo é de curto (carteira com títulos de prazo médio ou inferior a 365 dias) ou longo prazo (títulos com vencimento superior a 365 dias). Para os menores, a alíquota é de 20%, enquanto de longo prazo, 15%.

Lembrando que o valor só é válido para o rendimento acumulado de um período para outro. Além disso, você pode ficar tranquilo porque na hora em que você optar por realizar o resgate do fundo (e aí sim, com a cobrança do IR em relação ao período total investido), já será levado em consideração que os come-cotas já passaram por seus rendimentos.

Sem drible no Leão

PUBLICIDADE

A grande discussão é que esse valor retirado com antecedência poderia continuar rendendo para ser abatido apenas lá na frente, na hora do resgate da aplicação. Isso porque os investidores mais atentos sabem muito bem quais são os efeitos maravilhosos dos juros compostos ao longo do tempo (em especial aos mais pacientes ou aqueles que não tem pressa).

É por isso que você deve fazer as contas na hora de investir. Qualquer taxa paga a mais faz diferença em seu rendimento final.

E se você não conseguirá driblar o Leão, que ao menos escape dos baixos retornos.

Por exemplo, a taxa de administração para os fundos DI que têm rendimentos menores por serem mais conservadores não deve passar de 0,5% ao ano. Caso contrário, o seu administrador e o Leão comerão todo o seu lucro.

Agora, o contrário também é válido.

Se o seu CDB do bancão não estiver rendendo nada, pode ser melhor aplicar em um fundo que sofra a incidência de IR antecipada do que continuar ganhando bem pouco.

Na nada fácil vida de investidor, cada passo é um desvio de ciladas e de gente querendo ganhar uma parte de seu dinheiro. Todo o cuidado e atenção são poucos, ainda mais quando envolve o seu dinheiro e o seu futuro.

Glenda Ferreira