Conheça os verdadeiros gênios de “A Grande Aposta” e o que eles fazem hoje

Veja algumas das curiosidade sobre um dos principais filmes de mercado deste ano

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Agora que “A Grande Aposta” já estreou no Brasil, muitas pessoas estão conhecendo os grandes nomes que conseguiram ganhar milhões de dólares durante a crise financeira de 2008. Mas você sabia que pelo menos três personagens do filme não têm o mesmo nome que a pessoa que os inspirou? Sabia que o personagem principal da trama continua tentando encontrar novos colapsos econômicos, e já está até vendo uma nova crise chegar?

Bom, nos últimos meses, por conta do lançamento do filme e de suas ótimas críticas – que levaram inclusive a indicações para o Globo de Ouro e Oscar -, os verdadeiro nomes por trás dessa fortuna feita com a quebra do mercado há 7 anos passaram a dar diversas entrevistas, inclusive comentando o que acharam sobre a produção.

Confira abaixo algumas curiosidades sobre os personagens de “A Grande Aposta”:

1) Michael Burry ainda está no mercado financeiro
O personagem de Chritian Bale ainda está envolvido no setor financeiro, e segue fazendo previsões sobre o que poderia dar errado na economia. Na época dos eventos descritos no filme, Michael Burry era chefe do fundo de hedge fundado por ele mesmo, Scion Capital. Mas depois de quase perder tudo apostando durante a crise do subprime, Burry liquidou sua empresa em 2008 para se concentrar em seus investimentos pessoais.

Mas depois de alguns anos de baixa, Burry decidiu voltar a ser um gestor de fundo de hedge. Ele fundou a Scion Asset Management em 2013 e continua a liderar a empresa até hoje. E caso você precise de conselhos sobre onde investir, Burry está distribuindo conselhos financeiro de graça para quem quiser ouvir. E todos poderiam ouvir, porque parece que ele está projetando uma nova crise financeira pela frente.

2) Burry acha que uma nova crise é iminente
No final de 2015, Burry concedeu uma entrevista para a New York Magazine e afirmou que ainda vê diversos problemas no sistema financeiro – e ele não acha que as medidas preventivas postas em prática pelo governo estão ajudando nestas questões. O gestor vê uma grande falha na legislação e afirma que economicamente, o país está mais ou menos onde estava quando tudo desabou – e isso não é uma coisa boa.

3) Mark Baum não existe
Um dos personagens que mais chamam atenção no filme é Mark Baum, vivido por Steve Carrell, mas ele não existe. Na verdade, a pessoa é real, mas seu nome é outro: Steve Eisman. O executivo, hoje, é um forte opositor às instituições de ensino superior com fins lucrativos. Durante um discurso intitulado “Subprime vai à faculdade” durante a Conferência Sohn Ira em maio de 2010, Eisman atacou as companhias que possuem faculdades particulares, caso das Think ITT Educational Services, Corinthian Colleges, and Education Management Corporation.

4) Jared Vennett tem outro nome, e não quer ser famoso
O personagem de Jared Vennett (vivido poe Ryan Gosling) é, na verdade, baseado em Greg Lippmann, um ex-trader do Deutsche Bank que apostou contra os bancos na época da crise, ganhando bilhões de dólares. Lippmann concordou com sua história no filme, mas pediu ao diretor Adam McKay para mudar seu nome. Ele teve um jantar com o ator para ajudá-lo na preparação para o papel.

Em uma entrevista de 2010, Lippmann disse ao Observer que ele estava ansioso para voltar a viver sua vida sem ser famoso. “Estou ansioso para ser anônimo novamente”, disse ele. Dado que Lippmann claramente valoriza sua privacidade, é fácil entender porque ele quis que seu nome não aparecesse na produção.

PUBLICIDADE

5) Personagem de Brad Pitt é bem estranho mesmo
Uma das figuras mais estranhas do filme é Ben Hocket (no longa seu nome é Ben Rickert, vivido por Brad Pitt), um cara que vive isolado do mundo e vê na tecnologia e no capitalismo um risco para a sociedade. E parece que na vida real ele também é assim. Segundo Pitt, Hockett vive em uma casa em Berkley, na Califórnia, onde é impossível o acesso de carro.

6) Referência ao Lobo de Wall Street
Para quem lembra de “O Lobo de Wall Street”, há uma cena em particular em “A Grande Aposta” onde a referência ao longa de Martin Scorsese fica muito clara. Mas para quem não viu ou não lembra muita coisa da produção de dois anos atrás, o momento em que temos a explicação sobre o que são CDOs a pessoa que está na tela é Margot Robbie (que fará a Arlequina em “Esquadrão Suicida”), também conhecida como a loira que tomou o coração de Jordan Belfort (personagem de Leonardo DiCaprio) na versão cinematográfica de “O Lobo de Wall Street”.

Rodrigo Tolotti

Repórter de mercados do InfoMoney, escreve matérias sobre ações, câmbio, empresas, economia e política. Responsável pelo programa “Bloco Cripto” e outros assuntos relacionados à criptomoedas.