Em celesc

Celesc convoca acionistas para prorrogarem a renovação das concessões

AGE será realizada no dia 30 de novembro às 14h na  sede da companhia, em Florianópolis

linhas de transmissão de energia elétrica 4
(Marcello Casal Jr/ABr)

SÃO PAULO - Assim como outras companhias do setor fizeram nesta semana, a Celesc (CLSC4) convocou seus acionistas para uma AGE (Assembleia Geral Extraordinária) para discutir a prorrogação das concessões das usinas da empresa. A assembleia ocorrerá no dia 30 de novembro às 14h (horário de Brasília) na sede da companhia, em Florianópolis.

Para participar da AGE, os acionistas deverão apresentar extrato contendo informações sobre sua posição acionária, emitido pelo órgão de custódia.

As empresas têm se sentido lesadas por uma mudança de regras que potencialmente prejudicará todas as receitas. O mercado entendeu os temores e vem refletindo esse tipo de incerteza desde o dia 11 de setembro, quando foi anunciada a MP (Medida Provisória) 579.

A Transmissão Paulista (TRPL4) já havia pedido que acionistas rejeitem os termos de concessões. No pregão seguinte à divulgação, os papéis chegaram a subir mais de 10%. Na contramão, os papéis da Eletrobras (ELET3ELET6) chegaram a cair mais de 6% com as notícias sobre a MP.

O fundo norueguês Skagen, responsável pela gestão de US$ 18 bilhões em ativos e detentor de 17,5% das ações preferenciais da Eletrobras, contudo, enviou carta aos conselheiros de administração da estatal recomendando que não prorroguem as concessões.

Já os papéis da Celesc sobem 0,66%, cotados a R$ 27,37, mas com apenas dois negócios registrados. As ações da empresa, no entanto, passaram por forte onda vendedora, assim com as demais companhias de energia elétrica, desde que foram anunciadas mudanças no setor.

 

Contato