Você veste a camisa da sua empresa?

"Muitos profissionais focam seu trabalho e dedicam-se inteiramente à empresa, pois sabem que são importantes para ela", diz especialista

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Vestir a camisa da empresa é essencial para crescer dentro dela e ter uma carreira de sucesso. Afinal, quem não faz o que gosta realmente deixa as coisas pela metade, e não dá o melhor de si em cada atividade, todos os dias.

Mas como age quem veste a camisa da empresa? De acordo com o especialista em gerenciamento de tempo e produtividade pessoal e empresarial, Christian Barbosa, os profissionais que vestem a camisa de onde trabalham planejam suas ações e realizam as tarefas pensando no que é importante para os resultados e a imagem da companhia. Eles possuem interesse genuíno pelo que fazem.

“Muitos profissionais focam seu trabalho e dedicam-se inteiramente à empresa, pois sabem que são importantes para o crescimento dela e que podem ser reconhecidos por seu esforço. Porém, o principal motivo para essa dedicação é o amor que eles têm à profissão e à área em que atuam”, explica.

Quando o trabalho fica cansativo

Aprenda a investir na bolsa

O problema é que também há aqueles que trabalham por trabalhar. Esses profissionais tornam-se improdutivos, pois não se importam com o cumprimento de prazos ou então não se dedicam inteiramente aos projetos para que eles sejam feitos da melhor maneira. Muitas vezes, isso acontece porque não atribuem grande relevância as suas tarefas ou não gostam muito do que fazem.

“Quando não há motivação, parece que nada vale a pena e o trabalho fica cansativo. O funcionário já não vê mais razões para se empenhar pelas causas da companhia e nada mais parece ter valor. Se você está com esses sintomas, repense sua posição, sua carreira e seu papel na empresa. Talvez seja o momento de mudar”, aconselha Barbosa.

Às vezes, isso não implica troca de emprego, mas a análise do que pode ser feito para que se sinta mais motivado. “Talvez a empresa não lhe ofereça os recursos necessários para sua motivação, ou então você não está satisfeito com o papel que exerce dentro dela. Essas questões podem ser resolvidas, por isso, não tenha vergonha em conversar com seu chefe e expor suas reais insatisfações”, recomenda.

Conseqüências para as empresas

Para as empresas, reter funcionários que não vestem sua camisa acarreta problemas. Entre eles está a dificuldade em estabelecer prioridades e a conseqüente produtividade baixa. “Quando não há mais prazer em trabalhar, o planejamento não ocorre de maneira adequada, as metas não ficam claras e as prioridades se multiplicam, o que atrapalha o bom rendimento da corporação”, afirma Barbosa.

“Para que isso não aconteça, é necessário que os líderes de uma organização acompanhem o rendimento dos profissionais e analisem as causas da desmotivação. Muitos desses líderes afirmam não ter tempo para cuidar de seus funcionários e não chegam sequer a perceber essa mudança de comportamento. São tantas suas obrigações, que deixam isso para último plano, o que não é correto. É preciso ter tempo para liderar, pois os funcionários são as peças que movem os negócios e garantem a produção”, conclui o especialista.