Um futuro próximo

Você vai perder seu emprego para um robô e seu chefe aprova isso

Pesquisa feita com gestores aponta que maioria está disposta a trocar funcionários por robôs e metade não se sentiria culpado

arrow_forwardMais sobre
robot hand

SÃO PAULO – Não são poucos os filmes que mostram o mundo que conhecemos sendo dominado por robôs, o mais novo filme do “Exterminador do Futuro” está nos cinemas para provar isso.

Mas o que parece somente ficção científica, na verdade está mais próximo da nossa realidade do que achamos. Nas fábricas, principalmente do setor automotivo, as máquinas fazem todo o trabalho pesado. E no Japão, estabelecimentos já utilizam humanoides – robôs com aparência de seres humanos – para substituir recepcionistas.

Em breve, eles já devem estar ocupando os escritórios. Uma pesquisa realizada pela empresa de recrutamento profissional Expert Market revela que 70% dos gestores considerariam a possibilidade de usar um robô em sua equipe.

PUBLICIDADE

O mais preocupante é que quase metade não se sentiria culpada em substituir um funcionário humano por outro autômato. De acordo com informações publicadas pelo jornal Daily Mail, enquanto empregos criativos como design e marketing ainda são vistos como inadequados para robôs, trabalhos nas áreas de finanças, TI e gestão de escritórios, como ao telefone, enviar e-mails e fazer relatórios, já estão na mira da tecnologia.

Os gestores acreditam que, entre os benefícios de ter um robô na equipe, está a produção de um padrão consistente de trabalho, além de eles não correrem o risco de ficarem doentes ou de saírem da empresa.

Segundo um porta-voz da Expert Market, os resultados sugerem que a maioria das pessoas ficaria bem à vontade com a ideia de trabalhar ao lado de um robô. “Muitos gestores não se mostraram preocupados com a possibilidade de trocar sua força de trabalha humana por máquinas”, afirma.