Você sabe que a baixa auto-estima interfere no trabalho?

Sem ânimo para ir ao trabalho? Duvidando do seu potencial? Você pode ser vítima da baixa auto-estima, que está diretamente ligada à produtividade

SÃO PAULO – Você chega no trabalho e sequer sente ânimo para dizer “oi” aos seus colegas? Quando lhe passam um trabalho, duvida que terá condições de realizá-lo sozinho? Pois saiba que esses podem ser sintomas de auto-estima baixa.

Ela está diretamente relacionada com sua produtividade, você sabia disso? Existem situações que mostram que a ausência de auto-estima pode prejudicar. Você sabe como medir se está assim?

Baixa produtividade

As situações que mostram que sua auto-estima está baixa são aquelas em que você diz ou se comporta de maneira a se esconder ou se subjulgar. Acredita que não consegue fazer determinadas atividades, acha que nada que faz está totalmente legal e ainda mostra que não gosta dos resultados que promove.

PUBLICIDADE

Somado a isso, a auto-estima baixa ainda promove tristeza e descontentamento constantes, o que é prejudicial ao ambiente de trabalho. Com todos esses aspectos, você pode se sentir mais pressionado e ainda não retomará sua produtividade, além de não conseguir se relacionar de maneira saudável no trabalho.

Como melhorar isso?

Comece mudando seus conceitos. A auto-estima baixa pode ser decorrente da comparação constante que faz com pessoas que estão acima de você. Se faz isso freqüentemente, saiba se analisar com base em funcionários do seu mesmo nível e nas mesmas condições que você.

Se cuidar pode ser a solução. Sentir-se bonito ou agradar os demais pode fazer com que você se realize, presenteie-se com sua boa aparência. Depois disso, é preciso se conhecer melhor e definir o que você é, afinal, isso indicará a coerência de suas atitudes.

Excesso também prejudica

Mas não pense que é somente a falta de auto-estima que prejudica. Pessoas muito confiantes também não têm muito sucesso no ambiente corporativo, já que não aceitam a idéia de fracasso e se abalam muito por isso.

Além disso, fica difícil lidar com esse tipo de pessoa, que pode não confiar nos demais e pensa que somente ela faz as atividades da maneira mais correta possível. Estar confiante é preciso, mas também é necessário acreditar nos outros.