Você sabe quando aceitar e recusar um cliente?

Decisão exige muita reflexão, já que mexe com orçamento da empresa e com o quadro de funcionários; como líder, analise sua equipe!

SÃO PAULO – O executivo muitas vezes tem que lidar com clientes e, por isso, é ele o responsável por saber quando um novo trabalho deve ou não ser aceito. Esta responsabilidade é muito grande, já que está relacionada diretamente com as pessoas que realizarão as atividades e com o orçamento da empresa.

Por isso, é preciso muita reflexão antes de aceitar um novo cliente, da mesma forma que será preciso muita calma antes de recusar qualquer tipo de novo trabalho. Você sabe como fazer isso?

Reflexão

É preciso que você esteja muito atualizado com relação às condições da empresa, do setor em que ela está inserida e de sua posição no mercado antes mesmo de tomar qualquer decisão. Isso porque aceitar mais trabalho pode trazer mais receita à empresa, mas também implicará em mais pessoas para executar o trabalho, e mais investimentos.

PUBLICIDADE

Por isso, é preciso muito método e estratégia. Afinal, você estará responsável pelo orçamento da empresa e, se algo der errado, com certeza poderá ser responsabilizado.

Analise sua equipe

O primeiro passo a ser tomado é analisar as pessoas que trabalham em sua volta e que poderiam realizar as novas atividades. Quanto tempo sua equipe leva para produzir determinada peça? Qual o custo dessa produção? Quais as dificuldades e peculiaridades das tarefas desempenhadas?

Tudo isso irá ajudá-lo no momento de tomar decisões. Você recebe, de uma vez, três pedidos de clientes diferentes. É preciso pensar friamente: vale contratar, por exemplo, mão-de-obra temporária, ou então pagar hora extra a alguns funcionários, visando cumprir essa meta?

Faça o exercício

Experimente separar seus clientes pelo valor que representam: quanto cada um custa para a empresa? Qual a parcela de contribuição dele? Existe espaço para mais um deles?

Dessa forma, seu departamento pode buscar oferecer produtos ou serviços diferenciados para os clientes mais novos, mas que exijam menos esforço. Mesmo que a negociação não seja tão lucrativa dessa vez, pense que haverão oportunidades futuras. Analisando o valor atribuído a cada cliente, você poderá decidir com maior segurança o que, ou quem, priorizar e se deve ganhar um novo cliente.

Dicas

Priorizando ou recusando clientes, a principal recomendação a seguir é a de caprichar no atendimento. Jamais deixe um cliente sem resposta, mesmo que ela seja negativa. Você e sua equipe devem prestar esclarecimentos e fornecer informações claras e diretas a respeito do produto, do serviço, condições de pagamento e prazos de entrega. Por outro lado, devem prestar esclarecimentos também na hora de recusar algo, justificando, portanto, a decisão.

Sua relação com clientes, sejam eles novos ou antigos, grandes ou pequenos, deve sempre estar fundamentada no respeito e na confiança. Você e sua equipe precisam ter sempre isso em mente.