AO VIVO Análise Técnica na prática: como um trader ganha dinheiro na Bolsa?

Análise Técnica na prática: como um trader ganha dinheiro na Bolsa?

Você sabe negar ajuda? Diga não sem enfurecer seu chefe e seus colegas

Para gerente da Robert Half, Fábio Saad, poucas pessoas estão preparadas para dizer não. É uma questão cultural

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Existem dois tipos de profissionais que nunca dizem não, de acordo com a diretora da RMML Consultoria de Imagem Corporativa, Renata Mello. O primeiro é aquele que faz o possível para ser o cara legal, na busca por aceitação social e inserção no grupo. “Ele sempre quer ajudar todo mundo. O problema é que as pessoas acabam abusando do profissional com perfil bonzinho”, explica.

“O bonzinho pode ser competente, mas dificilmente é valorizado, porque é visto como alguém que não tem postura firme. Ele acha que está fazendo bonito, mas não está. E o pior: se algo dá errado, a culpa recai sobre ele”, garante a consultora.

Segundo Renata, esse tipo de pessoa não deveria se esforçar tanto para agradar aos outros. “No ambiente profissional, demora mesmo certo tempo para sermos aceitos pelo grupo de trabalho. É uma fase. A interação deve se dar no almoço, na hora do café, em um momento informal”, recomenda.

Medo de enfrentar o outro

Aprenda a investir na bolsa

O outro tipo que nunca diz não é aquele que simplesmente não sabe enfrentar as pessoas. Muitas vezes, por medo de perder o emprego. Ele sabe que, se ajudar o colega ou o chefe, será em detrimento de suas responsabilidades próprias.

“Esse tipo de profissional precisa ter postura e lembrar quais são suas prioridades. Uma forma elegante de dizer não é passando uma orientação de como a tarefa pode ser realizada. Diga: eu não posso te ajudar agora, pois tenho prazos a cumprir, mas, se você fizer desse jeito, será mais fácil”, aconselha a diretora da RMML.

Quando é impossível dizer não

Para o gerente da Robert Half, Fábio Saad, poucas pessoas estão preparadas para dizer não. “A cultura do brasileiro é de ajudar sempre, ainda que não possa. É preciso ter frieza para recusar ajuda. O fato é que, quando um funcionário não diz não, seu desempenho fica comprometido. As conseqüências são negativas”.

Entretanto, segundo ele, há momentos em que não se pode, sob hipótese alguma, dizer não. Daí a importância de perceber o contexto. Se seu chefe passa uma tarefa que é prioridade, que não pode ser prorrogada, é melhor aceitá-la. Vamos supor que algo dê errado e seu gerente peça ajuda. Antes de dizer não, analise: o que vai acontecer se eu não ajudá-lo? Ao dizer sim, é provável que ele mude suas prioridades, o que significa que seus compromissos não serão prejudicados.

Seja como for, a regra número um é: sempre deixe claro o motivo de não ajudar. Não deixe os outros pensarem que está fazendo “corpo mole”, o que de fato pode arruinar sua reputação na empresa. Lembre-se também que, muitas vezes, é necessário abrir uma exceção e ficar até mais tarde no trabalho. O que os especialistas alertam é que não se deve deixar seus compromissos de lado. Portanto, antes de ajudar as pessoas, cumpra seus prazos!