Você realmente descansa nas férias? Veja dicas para desligar-se do trabalho

O período é esperado o ano todo, mas, quando chega, grande parte dos profissionais não consegue sair sem levar trabalho junto

SÃO PAULO – Férias são para relaxar, se divertir e esquecer do trabalho. Mas você realmente descansa nesse período tão esperado e merecido pela maioria dos profissionais, ou não consegue se desligar do trabalho? A situação é comum: o trabalhador sai de férias, mas ainda verifica e-mails e faz ou recebe ligações da empresa.

Segundo uma pesquisa anual da CareerBuilder.com, 25% dos trabalhadores que saíram de férias, planejavam manter o contato com a empresa, enquanto 9% afirmaram que seus chefes esperavam que eles trabalhassem ou verificassem a caixa de e-mails durante o período.

Entre aqueles que trabalham na área de vendas, 50% pretendia ligar para a empresa durante as férias, enquanto na área de serviços financeiros e de TI (Tecnologia da Informação), esse índice era de 37% para cada uma.

PUBLICIDADE

Se trabalhar nas férias já parece ruim, 15% dos trabalhadores tiveram que enfrentar algo ainda pior: o cancelamento das férias porque não conseguiram encontrar um momento adequado para tirá-las. Há também 9% que renunciaram a quatro ou mais dias de folga.

O que fazer?

O período de folga e descanso ao qual temos direito uma vez por ano é esperado com ansiedade por grande parte dos trabalhadores. Para não serem importunados nas férias com assuntos da empresa, 7% das pessoas chegam a dizer ao chefe que não será possível localizá-los durante o período, porém, essa atitude é realmente válida?

Para a diretora operacional da CareerBuilder.com, Brent Rasmussen, existem outras medidas que podem fazer das férias mais agradáveis. Em um artigo de sua autoria, ela explica que não se deve manter o período de descanso em segredo. Mesmo que tenha mencionado alguns meses antes, é necessário lembrar os colegas sobre a sua saída temporária, na aproximação da data.

Além disso, é necessário garantir que as pessoas que ficarão encarregadas das suas tarefas saibam como desenvolvê-las e não tenham contratempos na sua ausência. “Em um diário, anote suas atividades e responsabilidades cotidianas, para que as pessoas encarregadas de substituir-lhe saibam o que esperar e como encarregar-se das tarefas”, explica Brent.

A terceira dica da diretora é ficar atento ao calendário. Caso você tenha um projeto para entregar no final do verão, evite programar férias nessa época. Procure também não marcar o descanso para logo após a data de entrega. Deixe uma folga para o caso de ocorrer algum atraso, evitando assim estresse futuro.

Já se na sua função não há como escapar do trabalho nas férias, procure determinar um breve período de tempo para se dedicar às suas tarefas, até porque os amigos e familiares que passam as férias com você não querem compartilhar uma viagem relaxante com o seu computador portátil ou o seu celular. Assim, reduza seu trabalho ao mínimo possível.

Mas se você é o chefe, dê o exemplo para a sua equipe e saia de férias sem levar trabalho junto. Isso porque, como ressalta Brent, se os funcionários percebem que você consegue separar a vida profissional da pessoal, serão capazes de seguir o seu exemplo. É melhor para todos!