Richard Branson

Virgin anuncia licença-paternidade remunerada por um ano para funcionários

Para ter direito ao benefício, o funcionário deve trabalhar por mais de quatro anos nos escritores de Londres ou Genebra

SÃO PAULO – Os funcionários da Virgin Management, braço de investimentos do Virgin Group, terão direito a tirar um ano de licença e receber salário integral durante esse período quando tiverem filhos.

A empresa anunciou o benefício na última quarta-feira (10), após uma mudança feita em abril na legislação britânica, que passou a permitir que novos pais e mães dividam entre si 50 semanas de licença, sendo 37 delas remuneradas.

No entanto, não são todos os trabalhadores da Virgin que terão acesso ao benefício. Mulheres e homens poderão tirar a licença desde que trabalhem nos escritórios da empresa em Londres (no Reino Unido) ou Genebra (na Suíça) por mais de quatro anos. Já aqueles que tiverem menos de dois anos de empresa ganharão o equivalente a 25% da remuneração. 

PUBLICIDADE

Segundo o jornal The Washington Post, a holding emprega cerca de 50 mil trabalhadores e só 140 deles se enquadram em todos os requisitos – o esquivamente a 2% dos funcionários.

“Se você cuida de seus empregados, eles cuidarão de seu negócio. Essa é a filosofia que tem nos servido bem por mais de quatro décadas e é a base de tudo o que fazemos na Virgin”, afirma Richard Branson, presidente da companhia.