Vida profissional: o que esperar das redes sociais em 2011?

"A tendência entre os empregadores é de que cada vez mais as buscas sejam realizadas nas redes sociais", diz analista

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Mais de 81 milhões de usuários passam, em média, três horas por dia na rede mundial de computadores. De casa, das lanhouses, das escolas ou do trabalho, quem acessa a internet busca mais do que simples divertimento. Quer informação, se comunicar e, ainda, oportunidade profissional.

Esses são os papéis destinados às redes sociais, que em 2010 fizeram dos brasileiros o povo mais assíduo em termos de acesso em todo o mundo, de acordo com uma pesquisa da Nielsen com base em dados de abril. 

“Cerca de 51% dos internautas brasileiros vão buscar informação e oportunidades para a carreira dentro das redes sociais. Esse movimento tende a aumentar ainda mais em 2011”, afirma o analista de planejamento e especialista em mídias sociais da Enken, Fernando Funicelli.

Aprenda a investir na bolsa

Oportunidades 
De acordo com Funicelli, em relação à vida profissional, as redes sociais auxiliam principalmente a manutenção de contatos. A dica, explica o especialista, é usar ao máximo as ferramentas disponíveis para ganhar visibilidade. Ou seja, não adianta ser um excelente profissional se não é visto no mercado.

“A tendência entre os empregadores é de que cada vez mais as buscas sejam realizadas nas redes sociais. Acredito que os sites pagos irão perder espaço para blogs e microblogs, que concentram um público bem mais segmentado”, opina o especialista.

Como muitas redes brigam pela fatia de usuários brasileiros, praticamente todo o mês alguma nova ferramenta é lançada no mercado virtual, em vista de auxiliar os internautas. São facilidades como essas que fizeram do Brasil um celeiro de usuários “sociais”. De acordo com o Ibope, em abril deste ano, 9,8 milhões de usuários visitaram o Twitter e 9,6 milhões, o Facebook.

Outro ponto importante diz respeito ao LinkedIn, rede especializada em networking e oportunidades para a carreira. Com mais de 65 milhões de usuários ao redor do globo, a rede disponibilizou, neste ano, a opção de língua portuguesa para seus usuários. Segundo a empresa, cerca de 1 milhão de brasileiros já possuem perfil no LinkedIn.

Futuro 2011
O especialista prevê que, em 2011, Twitter e Facebook irão transformar o mundo das buscas profissionais pela internet. Ele sustenta que cada vez mais brasileiros irão migrar para essas ferramentas, principalmente pelas funcionalidades oferecidas para a busca de oportunidades.

O blog também seguirá a mesma tendência das redes sociais, já que seus usuários têm facilidade em trabalhar nessa plataforma. O Orkut, por sua vez, terá de se transformar em um aplicativo mais sério, ou então nunca será utilizado para fins profissionais.

PUBLICIDADE

“Tudo depende da cabeça com que você entra nas redes. Se você tiver um bom visual e conteúdo, e seguir as pessoas certas, oportunidades podem aparecer na sua carreira”, diz Funicelli.