Vida profissional: coach orienta a correr riscos de acordo com o seu estilo

"Questão é aprender com o investidor, que procura correr riscos que sejam congruentes com seu estilo", diz Ricardo Melo

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Lidar com o risco não é algo que acontece somente no campo financeiro, mas em todos os âmbitos da vida, inclusive o profissional. De acordo com o coach Ricardo Melo, todas as pessoas devem ser investidoras e admitir um risco de acordo com o próprio estilo.

Sobre o campo financeiro, ele disse que existem investidores com grande fascínio pelo risco, que estão sempre em busca de bons resultados. Outro perfil apontado por ele é o do conservador, que prefere a certeza de ganhar pouco a correr o risco desconfortável de ganhar muito.

“O fato é que não dá para se viver com a ilusão de que não corremos riscos, já que a questão aqui é aprender com a mente do investidor, que procura correr riscos que sejam congruentes com seu estilo”, disse.

Como agir?

Aprenda a investir na bolsa

De acordo com Melo, o investidor sempre evita entrar em um negócio que não combine com sua forma de atuar, e assim ele mostra que há horas de dizer sim e momentos importantes de dizer não, e que ter sabedoria para distinguir um do outro é essencial.

Ele dá o exemplo, na vida profissional, sobre o risco que existe no fato de mudar de carreira. Na vida pessoal, por sua vez, a decisão delicada de uma possível separação. “Não investir, ou seja, não atuar a favor do que desejamos, é correr o risco maior de não ter uma segunda chance”, avalia.

Ainda segundo o coach, não investir é um risco que não vale a pena correr!

Investidor x profissional

Ainda sobre a comparação de investidor e profissional, ele dá a seguinte explicação: “O investidor é alguém que pensa no longo prazo, abrindo mão do consumo imediato para aplicar seu capital em busca de uma rentabilidade atrativa”, explica Melo. Na vida profissional, esta rentabilidade pode ser denominada sonho ou desafio.