Venda direta proporciona autonomia, flexibilidade e renda extra!

De acordo com empresa do segmento, com boa vontade, esforço e disciplina, é possível ter uma renda de até R$ 3 mil ou mais

SÃO PAULO – O segmento de vendas diretas movimentou R$ 20 bilhões no ano passado e atingiu 2 milhões de revendedores espalhados por todo o país, de acordo com dados da ABEVD (Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas).

Para se ter uma ideia, o Brasil só perde para o Japão e Estados Unidos neste mercado. É por isso que a atividade pode representar uma boa oportunidade para os profissionais que querem uma renda extra.

Nas fases de crise econômica, nas quais aumenta o desemprego e há queda na renda familiar, a venda direta se apresenta como opção interessante para incrementar os rendimentos no final do mês.

PUBLICIDADE

Vantagens
Além de um dinheiro a mais, é possível ter autonomia com a venda direta, motivo pelo qual muitas pessoas que não conseguem emprego fixo na área de atuação têm aderido à atividade.

Na venda direta, o profissional faz seu próprio horário e estipula suas metas, sem a necessidade de cumprir uma carga horária ou de dar satisfação ao chefe, flexibilidade que faz com que a atividade possa ser complementar a um emprego.

A área de revenda que mais atrai é o setor de cosméticos, que cresce a cada ano. A Thipos, que está no mercado desde 2006 e possui cerca de 3 mil revendedores em todo o país, diz que a porcentagem de ganho é muito satisfatória quando os produtos possuem alta qualidade.

Com boa vontade, simpatia, esforço e disciplina, é possível ter uma renda de até R$ 3 mil ou mais por mês e fidelizar clientes por muitos anos, segundo a empresa.