Um total de 45% dos empregadores esperam contratar no 2º trimestre

A alta pode ser explicada pela aproximação de grandes eventos como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos

SÃO PAULO – Um total de 45% dos empregadores brasileiros esperam contratar funcionários neste segundo trimestre, segundo revela pesquisa realizada pelo ManpowerGroup, divulgada nesta terça-feira (13).

De acordo com o estudo, que verificou a intenção de contratação em 41 países, a expectativa líquida de emprego (diferença entre as porcentagens de empregadores que antecipam o aumento no quadro de funcionários menos a porcentagem de empregadores que esperam ver uma redução na força de trabalho no próximo trimestre) no Brasil continua a ser a mais otimista entre os países pesquisados nas Américas.

Por aqui, a expectativa líquida de emprego ficou em 39%, número 12 pontos percentuais maior do que o segundo colocado, o Peru, com 27%. Colômbia (18%), Costa Rica (17%), Panamá (16%), Guatemala (15%) e México (15%) aparecem em seguida.

PUBLICIDADE

Estados Unidos, Canadá e Argentina estão nas últimas colocações no continente, com percentuais de 10%, 13% e 14%, nesta ordem.

Copa e Olimpíadas
O otimismo registrado para o segundo trimestre no Brasil é mais forte do que o verificado no primeiro trimestre do ano, quando a expectativa líquida de emprego ficou em 33%.

A alta, segundo análise do CEO da Manpower Brasil, Riccardo Barberis, pode ser explicada pela aproximação de grandes eventos como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos.

“Muitos empregadores estão recrutando profissionais para atender à demanda da Copa do Mundo de 2014 – um evento que tem a projeção de criar 700 mil empregos. Empregadores dos setores de turismo, logística e engenharia já estão contratando para preencher posições estratégicas. As empresas que não querem perder oportunidades de negócios para sustentar seu crescimento estão em busca de profissionais talentosos”, explica.

Setores e estados
Considerando os diferentes setores, pelo segundo trimestre consecutivo, o segmento de serviços é o que possui projeção mais otimista, com expectativa líquida de emprego de 55%. Em seguida, aparecem os setores de administração pública e educação, com índices de 46% e 40%, respectivamente.

Os outros setores ficaram da seguinte maneira: finanças, seguro e imobiliário (39%), comércio (38%), agricultura, pesca e mineração (34%), indústria (33%) e transporte e serviços públicos (31%).

PUBLICIDADE

Por região, o levantamento indica que os empregadores do Paraná são os que possuem as maiores expectativas de contratação (42%), seguidos pelos de Minas Gerais (41%), São Paulo capital (40%), Rio de Janeiro (37%) e estado de São Paulo (35%).