Um novo eu: em 2009, faça tudo diferente, na vida pessoal e profissional

"Não pense apenas em quem você é hoje, mas também em quem deseja ser amanhã", recomenda o coach Carlos Cruz

SÃO PAULO – O ano está acabando. É hora de refletir sobre o que foi feito e o que ainda se pretende fazer. O coach Carlos Cruz, conferencista em desenvolvimento humano e diretor da UP Treinamentos e Consultoria, recomenda colocar em um papel todas as suas conquistas, mesmo aquelas pequenas, mas que tenham significado para você, como aquele projeto que achou que não conseguiria levar adiante.

Não se esqueça que o balanço anual é importante, mas deve ser feito o ano inteiro. “Há pessoas que deixam para planejar os próximos passos no final do ano, mas isso deve ser feito constantemente”, diz Cruz. Segundo ele, é como a dieta que todo mundo diz que segunda-feira vai começar, mas nunca começa. Por que não começar a dieta na quinta ou no sábado?

Faça o seguinte: escreva no papel quais são seus sonhos e anseios e, sempre que possível – não apenas no final do ano -, analise se está no caminho certo e o que falta para atingi-los.

Dinheiro não é tudo

PUBLICIDADE

Quando as pessoas falam em balanço da carreira e em sonhos e anseios, geralmente, pensam em promoção, emprego novo, aumento no salário, carro importado. Mas há outros objetivos a serem perseguidos, que podem ser até mais importantes do que esses. Para o coach, é importante pensar neles.

“Não pense apenas em quem você é hoje, mas também em quem deseja ser amanhã. Será que as metas materiais realmente te farão mais felizes?”, questiona, ao lembrar de metas mais simples, mas que podem fazer as pessoas se sentirem mais realizadas do que nunca. Pode ser parar de fumar, se unir a um grupo de voluntários, curtir mais o tempo com os filhos, se alimentar melhor.

“Pense no que seu eu do futuro diria para você fazer hoje. A gente se deixa influenciar pelo que a mídia vende”, garante Cruz. De fato, não só a mídia, como também as pessoas ao seu redor estão sempre dizendo o que é ser bem-sucedido. Ter o carro do ano, uma casa na praia, um belo apartamento ou roupas de marca. No entanto, a verdade é que só você sabe o que te deixa feliz.

“Há quem fique feliz com um abraço, há quem goste de ficar sentado na beira da praia olhando para o mar. Temos de pensar no futuro, mas sem deixar de viver o presente. Não podemos nos sentir frustrados por aquilo que ainda não alcançamos, mas observar o que já conquistamos”, finaliza o coach.

Dito tudo isso, fica o recado: em 2009, vá atrás daquilo que realmente te faz feliz, e não se importe com a opinião dos outros!