Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade não impede alcance do sucesso

Mas pode atrapalhar a realização de atividades, já que, dentre os sintomas, está a inquietação mental permanente

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Problema que afeta mais os homens do que as mulheres, o TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade) não impede que o profissional conquiste o sucesso na carreira, mas pode atrapalhar a maneira como realiza as atividades.

A definição dada para o distúrbio é de: “transtorno de desenvolvimento decorrente do mau funcionamento de áreas do cérebro que comandam o comportamento de freio, a capacidade de executar tarefas de planejamento, a memória de trabalho, determinando que o indivíduo apresente sintomas de desatenção e impulsividade”.

Desta maneira genérica, fica difícil saber se você realmente conta com esse tipo de distúrbio. Então, aí vai uma dica da psicopedagoga Raquel Caruso: as causas podem ser hereditárias, passando, portanto, por gerações; e ainda podem ser ambientais.

Sintomas

Aprenda a investir na bolsa

Para que você saiba se tem o transtorno, veja abaixo os sintomas indicados por Raquel:

  • Baixa tolerância à frustração;
  • Acesso de raiva;
  • Comportamento ‘mandão’;
  • Teimosia;
  • Insistência excessiva;
  • Instabilidade de humor;
  • redução das atividades inibitórias;
  • Imaturidade emocional;
  • Inquietação mental permanente;
  • Baixa auto-estima;
  • Sensação de incapacidade;
  • Hostilidade nos relacionamentos familiares;
  • Variabilidade do QI (Quoeficiente de Inteligência);
  • Cansaço fácil;
  • Transição fácil de atividades dirigidas a metas;
  • Criatividade excessiva;
  • Associações irrelevantes;
  • Instabilidade de respostas seletivas;
  • Consciência confusa;
  • Instabilidade de respostas seletivas;
  • Dificuldade em acionar a memória episódica (funciona impulsivamente);
  • Muita intensidade: dor, alegria, fé, desespero e outros.

Normalmente realizado por uma equipe multidisciplinar ou médico, o diagnóstico consiste em uma avaliação abrangente para eliminar outros transtornos e determinar a presença de fatores concomitantes. “Ser portador do transtorno não é empecilho para que o indivíduo se torne um profissional capacitado e bem-sucedido na vida!”, diz Raquel.

Não confunda com outros transtornos

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade é diferente da síndrome da pressa. Neste último caso, a pessoa não consegue fazer uma tarefa com calma, não consegue amadurecer a atividade. Faz tudo rápido, mesmo que não tenha toda essa urgência.

Já na ansiedade generalizada, os sintomas são tontura, tensão muscular, dor de cabeça e medos. Por exemplo: receio de ser demitido, medo das reuniões ou de não atingir o resultado esperado pelo chefe. O pior desse tipo de ansiedade é que está associado à depressão e ao abuso de substâncias, como drogas, álcool e cigarro.

O transtorno do pânico, por sua vez, é caracterizado pelos ataques de ansiedade. De repente, a pessoa passa mal, sente falta de ar, taquicardia, problemas no coração e formigamento nas mãos e nos braços. Às vezes, sente que vai morrer. O mais comum nesses casos é ir para o pronto socorro e, após realizar uma série de exames, nenhum problema físico é constatado.