Trabalho temporário é boa oportunidade para efetivação

Aumento de 5% na criação de vagas temporárias para Páscoa pode representar melhores condições para possível contratação

SÃO PAULO – Para alguns, os feriados podem ser sinônimo de descanso, mas para outros representa trabalho. A oportunidade de uma vaga temporária é bem vista por muitos trabalhadores.

Com a chegada da Páscoa, por exemplo, a previsão é que 48.700 vagas sejam abertas em todo Brasil para trabalhadores temporários em Indústria (40%) e no Comércio (60%).

Este índice representa aumento de 5% em relação ao ano de 2006, sendo que naquele ano foram criadas 46.350 vagas.

Oferta de trabalho

PUBLICIDADE

Segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Serviços Tercerizáveis e de Trabalho Temporário (Asserttem), o número de vagas de trabalho temporário aumentou em razão da oferta crescente de crédito ao consumidor, aos produtos de baixo valor, expansão dos pontos de vendas, além do aumento da formalização da mão-de-obra.

Nos últimos três anos, a média de efetivação, após o período da Páscoa, foi de 30%, sendo que a maioria dos empregos é na vaga de auxiliar de produção, expedição, repositor e vendedor.

Direitos

O aumento da efetivação também se deve à lei 6.019/74, que regulamenta o trabalho temporário e dá todos os diretos trabalhistas, como salário igual a quem exerce a mesma função de forma efetiva, férias, um terço das férias, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS – mesma alíquota do efetivo), seguro previdenciário e contagem de tempo para aposentadoria.

Distribuição entre os Estados

Do total de vagas temporárias ofertadas, o estado que mais tem oportunidades é São Paulo, com 32%, seguido de Rio de Janeiro, com 15%, e Rio Grande do Sul, com 11%.

Em quarto lugar aparece Minas Gerais, com 8%, depois Paraná, com 7%. Empatados estão Santa Catarina e Bahia, com 5%, seguidos de Pernambuco, com 4%. Os outros estados representam 13% desta fatia.