AO VIVO Aprenda a se proteger das armadilhas do trading e gerir seu risco no mercado

Aprenda a se proteger das armadilhas do trading e gerir seu risco no mercado

Trabalho: empresas adotam bicicletas e novos horários para lidar com o trânsito

Segundo pesquisa, 60% das empresas incentivam a carona no escritório. Já outras consideram o ônibus fretado como alternativa

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em muitas cidades brasileiras, o congestionamento faz parte do cotidiano dos profissionais. Pensando nisso, uma pesquisa realizada pela Regus revela que empresas adotam cada vez mais novas formas de fazer com que seus colaboradores superem os problemas causados pelo trânsito. Entre as medidas adotadas, estão o estacionamento para bicicletas e rotinas mais flexíveis de trabalho.

De acordo com os dados, seis em cada dez empresas de todos os portes (60%) incentivam a carona no escritório. Quase metade das empresas consultadas considera a introdução de ônibus fretados pela empresa para levar e trazer os funcionários.

Essa iniciativa está mais presente entre as empresas de médio porte, cujo indicador atingiu 54%. Já entre as empresas de menor porte, cerca de três em cada dez (30%) avaliam investir em estacionamentos seguros para bicicletas, incentivando assim esse meio de transporte.

Aprenda a investir na bolsa

Mudanças na rotina
Além de tentar solucionar as questões relacionadas aos meios de transporte, as empresas estão mudando a sua rotina de trabalho. A pesquisa indica que 89% dos entrevistados oferecem condições flexíveis de trabalho para uma parte do seu efetivo. Há flexibilidade quanto, quando e onde determinados profissionais podem compensar as horas gastas em congestionamentos, evitando horários de pico ou reduzindo a distância da viagem.

“Nos últimos três anos, a frota de veículos na capital paulista cresceu 31%, ultrapassando sete milhões, e com a iminência da Copa do Mundo da Fifa em 2014 e dos Jogos Olímpicos em 2016, que aquecerão o mercado e aumentarão o número de turistas, o caos do trânsito no Brasil só tende a piorar”, afirma o diretor-geral da Regus no Brasil, Guilherme Ribeiro.

Ele acrescenta ainda que nenhuma empresa quer que seus funcionários cheguem atrasados, exaustos e estressados. “A nossa pesquisa com empregadores no Brasil mostra que metade das organizações que oferecem condições flexíveis de trabalho alega que esse novo comportamento corporativo proporciona um melhor equilíbrio entre o trabalho e a vida particular dos profissionais, aumentando a produtividade das equipes. 63% das empresas acreditam que essas opções custam menos do que a remuneração pelo trabalho em escritório fixo”, finaliza.