Trabalho em casa: motivação para funcionário, produtividade para empresa

Segundo pesquisa, para 61% dos chefes, funcionários têm produtividade maior quando trabalham nas suas residências

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Quem vive esta rotina tem pouco a reclamar. Já quem trabalha no escritório sonha com a possibilidade. O fato é que o trabalho remoto, um dos nomes dados à oportunidade do funcionário exercer suas tarefas profissionais em sua residência, oferece muitas vantagens.

Para quem trabalha

Imagine poder trabalhar em sua própria casa? Almoço saudável, nada de filas no restaurante e todo o tempo, antes perdido no trânsito, aproveitado em outras tarefas? Como reflexo disso, a possibilidade de curtir algumas horas do dia com a família, praticar um esporte e ter muito mais tempo para se atualizar. Perfeito, não?

É claro que tudo isso implica em algumas condições, como disciplina para separar o trabalho da rotina doméstica e para resistir às tentações (cochilo no sofá da sala, interromper as atividades para assistir à partida de futebol do seu time etc.).

Aprenda a investir na bolsa

Isso sem contar a necessidade de ter um ambiente adaptado para o cumprimento das tarefas (computador com internet e impressora, fax, telefone, entre outras) e custeio de algumas despesas, por parte da empresa. Mas que as vantagens são muitas, não há como negar!

Para quem contrata

Pois, se para os trabalhadores a opção é vantajosa, o mesmo acontece com a empresa, que ganha funcionários mais motivados e produtivos.

Estudo realizado pela SonicWall, consultoria de segurança, indica que enquanto 76% dos empregados que trabalham em casa acreditam que são mais criativos no lar do que no escritório, 61% dos chefes confirmam o aumento da produtividade destes funcionários.

Segurança

Para os mais convencionais, que acreditam ser tecnicamente mais seguro trabalhar no escritório, por conta do cuidado em relação ao uso de senhas de acesso restritas ao uso profissional, um dado apurado pela pesquisa derruba esta opinião: 9 entre cada 10 entrevistados que trabalham no escritório afirmaram que guardam suas senhas em locais de baixa proteção.

Ainda no quesito tecnologia, a pesquisa destaca que o número de empregados que usam celulares e handhelds para trabalhar em casa é de 22%, nível considerado baixo pelos donos da pesquisa. Durante o expediente, 86% dos funcionários acessam a rede da empresa a partir do seu computador pessoal.

Dados curiosos

A pesquisa traz ainda dados bastante curiosos, com relação ao comportamento destes trabalhadores. Dando uma folga ao terno e gravata ou tailleur, 39% dos entrevistados admitiram trabalhar de pijama durante o “expediente” em sua casa.

PUBLICIDADE

Para quem estranha, tem mais: 12% dos homens e 7% das mulheres disseram não usar roupa durante o dia de trabalho!

A TV e a música compõem o escritório caseiro, para alguns trabalhadores: 45% deles assistem TV e 28% dos entrevistados ouvem música enquanto executam suas tarefas.