AO VIVO Por Dentro dos Resultados: CEO e CFO do Fleury falam sobre o balanço da rede de laboratórios; assista

Por Dentro dos Resultados: CEO e CFO do Fleury falam sobre o balanço da rede de laboratórios; assista

Trabalhadores poderão optar se contribuem ou não para o sindicato

Segundo o autor da proposta, o objetivo é assegurar o direito de escolha a empregados e empregadores

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A contribuição sindical poderá ser facultativa, conforme propõe o deputado Augusto Carvalho (PPS-DF), no Projeto de Lei 7247/10. 

De acordo com a proposta, o empregador deverá exigir do trabalhador, no ato da admissão, declaração por escrito manifestando se deseja ou não contribuir para o sindicato. O trabalhador poderá, também, a qualquer momento, reconsiderar a decisão, assinando uma nova declaração.

Segundo Carvalho, o objetivo da proposta é assegurar o direito de escolha a empregados, empregadores e trabalhadores autônomos e avulsos.

Aprenda a investir na bolsa

O projeto altera a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) – Decreto-Lei 5.452/43, segundo a Agência Câmara. Segundo o autor da proposta, o fim do imposto sindical chegou a ser discutido, mas a medida não foi incluída no texto constitucional de 1988. Para Carvalho, o imposto sindical é um símbolo da dependência dos sindicatos do aparato do Estado.

Tramitação
A proposta tramita em conjunto com o Projeto de Lei 6706/09, do Senado, que estende a estabilidade no emprego a funcionário sindicalizado ou associado que se candidate a integrante de conselho fiscal dos sindicatos e associações representativas.

Os projetos serão analisados pela Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, antes de serem votadas pelo Plenário.