Trabalhador deve garantir crédito do FGTS procurando agências da Caixa

Trabalhador deve insistir no atendimento da Caixa, pois alguns funcionários são despreparados

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Os trabalhadores com direito ao recebimento dos créditos complementares do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) que ainda não receberam seu dinheiro devem procurar uma agência da Caixa Econômica para resolver a situação.

Dados incompletos dificultam reconhecimento das contas

Acontece que, dentre os 26 milhões de trabalhadores que assinaram o termo de adesão ao acordo do FGTS, cerca de 8 milhões ainda não foram identificados pela Caixa. O problema é que dentro deste universo de contas, há ainda os trabalhadores que ainda estão para receber o dinheiro dos créditos e aqueles que apenas terão o benefício creditado na conta vinculada pelo fato de ainda estarem trabalhando na mesma empresa desde a época dos planos.

Para que estes trabalhadores tenham seus créditos liberados pela Caixa é necessária a apresentação da carteira de trabalho, RG e PIS. Além disto, caso o trabalhador ainda possua o documento, poderá levar as rescisões de contrato de trabalho das empresas que efetuaram depósitos na conta de FGTS na época dos planos econômicos Verão e Collor 1.

Por sua vez, a Caixa tem mostrado um esforço positivo para que estes trabalhadores sejam identificados e, conseqüentemente, seus créditos sejam liberados sem a necessidade da apresentação dos documentos. Para tanto, a instituição vem trabalhando no cruzamento dos dados da Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) e da Rais (Relação Anual de Informações Sociais), que apresentam as condições em que o trabalhador deixou a empresa.

Atendentes são despreparados

A partir destas informações, deveria ser possível chegar aos créditos devidos ao trabalhador, não fossem os erros encontrados nos documentos entregues pelas empresas, além das informações incompletas. Outro fator que dificulta a ação da Caixa é a falta de preparo dos alguns atendentes, que muitas vezes burocratizam o processo de atendimento ao trabalhador simplesmente pelo despreparo ou falta de interesse em se empenharem na pesquisa dos dados.

Aprenda a investir na bolsa

Desta forma, o trabalhador que quiser evitar ter que enfrentar mais de uma vez as quilométricas filas das agências da Caixa, deve ser insistente com o atendente e esgotar todas as possibilidades possíveis antes de voltar para casa. Isto porque muitas vezes alguns deles dispensam o trabalhador sem antes nem terem tentado localizar o saldo do mesmo.