AO VIVO Sócio da Arko e analista da XP avaliam o último debate entre Trump e Biden antes da eleição nos EUA

Sócio da Arko e analista da XP avaliam o último debate entre Trump e Biden antes da eleição nos EUA

Trabalha em um lugar com muitas mulheres? Veja como interage esse grupo

Um ponto positivo é a alta produtividade, uma vez que a mulher consegue fazer muitas coisas ao mesmo tempo

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Muitos departamentos de empresas e, dependendo do segmento, empresas inteiras, são dominadas por mulheres. De acordo com a diretora da consultoria de imagem RMML, Renata Mello, isso tem seu lado bom e seu lado ruim.

Um ponto positivo é a alta produtividade, uma vez que a mulher, que é mãe, dona de casa e profissional, consegue fazer muitas coisas ao mesmo tempo. Ela já está mesmo acostumada a organizar seu tempo em função dos vários papéis que desempenha.

Além disso, ambientes tipicamente femininos tendem a ser mais leves, alegres, receptivos e afetivos. Mas somente quando há harmonia. “Quando não há harmonia entre as integrantes da equipe, pode parecer uma guerra”, brinca Renata.

Os pontos negativos

Aprenda a investir na bolsa

Mulheres gostam de conversar com as pessoas, o que as torna boas ouvintes e excelentes líderes. Porém, em toda conversa, existe o risco de fofoca. Por isso, a consultora de imagem dá a dica: evite ao máximo falar de sua vida pessoal no trabalho. Não faça de sua vida um livro aberto.

Esse cuidado deve ser redobrado entre os novatos na empresa. Por conta da receptividade do grupo feminino, é capaz de a recém-contratada começar a falar demais.

Outro ponto negativo é o nível de competitividade nesse ambiente. “Mulheres são naturalmente competitivas”, garante Renata. Isso pode até ser um resquício da luta pela entrada no mercado de trabalho, que, no passado, era dominado pelos homens.

O problema é que essa competitividade não se dá apenas em âmbito profissional. Dependendo do grupo, ela se dá também com relação à aparência, à apresentação pessoal. “Por isso, cuidado com a vaidade, que pode gerar muita intriga, briga e julgamentos precipitados”, recomenda ela às profissionais.

Brigas

Os desentendimentos podem acontecer nesses grupos, mas não é culpa das mulheres. Na realidade, deve-se a características hormonais delas. “As mulheres têm TPM [tensão pré-menstrual]“, explica a especialista.

Na comparação com os homens, há mais uma diferença: em alguns momentos, elas são mais impulsivas. Ao contrário do homem, que, geralmente, age de forma mais fria, quando são contrariadas, muitas mulheres reagem na hora.

PUBLICIDADE

A moral da história é que, quando se trabalha com muitas mulheres, é essencial separar o joio do trigo, ou seja, o pessoal do profissional, em nome de um convívio harmonioso.