Tabela do IR: correção depende do salário mínimo a ser aprovado, diz Jucá

Segundo Jucá, se o mínimo aprovado for de R$ 545, como propõe o governo, a tabela do IR poderá sofrer correção de 4,5%

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A correção da tabela do Imposto de Renda vai depender do reajuste do salário mínimo que o Congresso aprovar, declarou o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), após reunião dos líderes governistas do Senado.

Segundo Jucá, se o mínimo aprovado for de R$ 545, como propõe o governo, a tabela do Imposto de Renda poderá sofrer correção de 4,5%. Mas, se o aumento for superior, a correção da tebela do IR pode não ser atendida.

“Se houver qualquer aumento do mínimo que resulte num valor acima de R$ 545, isso gerará um deficit no orçamento que implicará o não atendimento da correção da tabela do Imposto de Renda”, afirmou o deputado à Agência Senado.

Aprenda a investir na bolsa

Falta de recursos
Ainda de acordo com Jucá, a correção da tabela deve acontecer após a aprovação do novo salário mínimo. “O governo tem uma restrição orçamentária e, portanto, não tem recursos para tudo”.