Sua atividade está perdendo espaço no mercado ou o problema está em você?

É o mercado que lhe dará os sinais sobre o que está acontecendo com o seu trabalho. E se o problema está no mercado ou em você

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Para ter um crescimento sustentável da carreira, é preciso entender o mercado de trabalho – tarefa um tanto quanto difícil, tendo em vista todas as dinâmicas envolvidas nesse mercado. Saber o que acontece ao menos com o seu campo de atuação pode ajudar na hora de superar adversidades, principalmente aquelas que indicam que a sua atividade está perdendo espaço.

É o mercado que lhe dará os sinais sobre o que está acontecendo com o seu trabalho. E se o problema está mesmo no mercado ou em você. É que muitas vezes é mais fácil “culpar” o mercado e as empresas pela falta de oportunidades, de melhores salários, de promoções… No fim, sua atividade pode estar passando por mudanças, e você pode não estar acompanhando todas elas. 

A primeira indicação que pode ajudar você a perceber se o problema é o mercado é numérica. “Quando as oportunidades deixam de existir é um sinal de que a sua atividade está perdendo lugar”, considera o diretor executivo da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Marshal Raffa.

Aprenda a investir na bolsa

Outro sinal está relacionado à importância que a sua atividade tem dentro da empresa. “Quando você é menos chamado para tomar decisões ou quando começa a ficar mais isolado pode ser que o seu trabalho esteja perdendo espaço”, completa o coach e diretor do Sistema Boog de Consultoria, Gustano Boog.

O mercado ou eu?
O problema é saber se toda essa dinâmica envolve apenas você ou se de fato indicam mudanças na sua atividade em um cenário mais amplo. “Na verdade, pode ser as duas coisas”, avalia Raffa. Para os especialistas consultados, a questão é mais simples se o profissional conhecer o mercado no qual atua. 

E tudo fica mais fácil quando ele se conhece. “O profissional tem de olhar para si mesmo e tentar acompanhar esse mercado, ou então ele vai ficar obsoleto”, completa o especialista.

Contudo, mesmo quando não se faz isso, não é preciso ir muito longe para saber se o problema está ou não em você. Basta olhar para os seus colegas de atuação. “Eles tratam de assuntos que você não está familiarizado? Eles são designados para novos projetos e cargos mais importantes e você não?”, questiona Boog. A resposta pode surpreender. 

Para o coach, o sinal mais nítido que ajuda o profissional a perceber se o problema é ele ou o mercado é a evolução da própria carreira. Se você está estagnado e os seus colegas não, talvez seja hora de traçar um novo plano.

Hora de se reiventar
Para aqueles que constataram que o problema está neles mesmos, nada melhor que um plano de ação para efetuar mudanças. Para Boog, até chegar nesse ponto, é preciso analisar questões que um coach normalmente trabalha: “onde estamos hoje, qual a situação atual, a visão de futuro que essa pessoa tem e, por fim, qual é o plano de ação”, explica.

PUBLICIDADE

E mesmo aqueles que perceberam que as mudanças estão no mercado de trabalho precisam de um plano “B” que integre esses passos. A partir daí, Boog ressalta que cada caso é um caso.

Partir para um curso de atualização ou mesmo uma especialização pode resolver o problema de muitos profissionais. Para outros, talvez o caminho seja efetuar mudanças mais profundas. “Ele pode migrar de atividade utilizando a bagagem de experiência que ele tem”, acredita Raffa.

Para pensar na melhor saída, contudo, é preciso reconhecer que essas mudanças são necessárias. “O profissional precisa se conscientizar de que precisa sair dessa paralisia”, reforça Boog.