SP: rendimento médio estadual se mantém à frente do nacional

Apesar da queda de 6,8% entre 2001 e 2009, rendimento médio paulista fica em R$ 1.362; no Brasil, o valor é de R$ 1.116,39

SÃO PAULO – O rendimento médio do trabalho no estado de São Paulo atingiu em 2009 cerca de R$ 1.362, segundo dados do estudo “Situação Social nos Estados – São Paulo”, divulgado nesta terça-feira (24) pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

E, apesar de tal valor ser 6,8% inferior ao percentual apurado em 2001 (R$ 1.450), ele ainda se mantém à frente inclusive da média nacional.

A média no período em questão foi de R$ 1.116,39 para o País e de R$ 1.264 para a região Sudeste, o que revela que tal redução do rendimento em São Paulo se tratou unicamente de um fenômeno urbano.

PUBLICIDADE

Zona rural
Contudo, no que se refere à zona rural, tal diferença não pareceu ser tão evidente. De acordo com o levantamento, um aumento de 16% pode ser observado entre 2001 e 2009, mas ainda assim existe uma defasagem de rendimentos em relação aos trabalhadores urbanos.

Em São Paulo, a renda média do trabalho na área rural era de R$ 764,1 em 2001 e de R$ 886,7 em 2009. Ou seja, um percentual correspondente a, respectivamente, 51,4% e 63,9% da área urbana.

Desemprego em alta
Mas, se por um lado, São Paulo concentrou os maiores rendimentos, por outro também apresentou a maior taxa de desemprego. Segundo o Ipea, por exemplo, o índice em questão se mostrou maior (9,3%) inclusive que o da região Sudeste e do Brasil.

Enquanto a taxa nacional atingiu 8,2% em 2009, o índice da região Sudeste ficou estimado em 8,6%, informa a pesquisa.