SP: eleições influenciaram na abertura de postos de trabalho

Em setembro, 90,1% das vagas foram ocupadas por profissionais com até 29 anos. Este dado é superior ao observado em agosto

SÃO PAULO – As eleições refletiram na abertura de postos de trabalho no estado de São Paulo em setembro. É o que afirma o secretário estadual do Emprego e Relações do Trabalho, Pedro Rubez Jehá.

De acordo com o boletim do Observatório do Emprego e Trabalho, em setembro, foram abertas 59.547 vagas. No período, o estado registrou queda de 41% na criação de empregos, na comparação com agosto deste ano. No confronto com setembro de 2009, também houve recuo, de 10%.

“O crescimento do emprego no estado é mais consistente, mais permanente e mais sustentável, porque está concentrado na indústria e nas atividades administrativas. Em setembro, o crescimento no País se concentrou no setor público e nos serviços prestados a empresas, puxados pelo período eleitoral”, afirma Jehá.

PUBLICIDADE

Sobre os contratados
Na análise do perfil dos contratados, os dados apontam que 90,1% das novas vagas foram ocupadas por trabalhadores com até 29 anos. Esse número é superior ao observado no mês anterior (76,1%) e em setembro do ano passado (85,3%).

As mulheres ocuparam a maioria dos postos, com 54,1%, percentual que supera o observado em agosto (47,7%) e também o do mesmo mês do ano anterior (44,5%).

Em relação à escolaridade, de cada cinco novas vagas, quatro são ocupadas por pessoas com Ensino Médio completo, o que corresponde a 81,4%. Entretanto, houve queda da participação dos profissionais com Ensino Superior completo. A participação destas pessoas passou de 18,2% em agosto para 17% no mês retrasado.

Salários
O salário médio dos profissionais admitidos no estado em setembro foi de R$ 981. O maior valor foi registrado na Região Metropolitana de São Paulo (R$ 1.082) e o menor, na de Barretos (R$ 742).

“Nos últimos meses de 2010, o salário médio real dos admitidos vem apresentando tendência de crescimento com pequenas oscilações, similar ao que ocorreu no mesmo período de 2009”, afirma o pesquisador da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), Hélio Zylberstajn.

O levantamento revela ainda que todas as regiões apresentaram crescimento na abertura de vagas. A região metropolitana de São Paulo apresentou o maior número de novas vagas (+35.519), seguida por Campinas (+9.302) e Sorocaba (+5.012).