SP: desemprego cai para 14,8% em 2007; queda é a quarta consecutiva

Segundo o Seade/Dieese, 198 mil vagas de trabalho foram abertas e contingente de desempregados somou 1,508 milhão

SÃO PAULO – A taxa de desemprego na Região Metropolitana de São Paulo diminuiu pelo quarto ano consecutivo, passando de 15,8%, em 2006, para 14,8%, em 2007.

Os dados fazem parte da Pesquisa de Emprego e Desemprego, divulgada nesta quarta-feira (30) pela Fundação Seade e pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos).

198 mil postos criados

Segundo o levantamento, 198 mil vagas de trabalho foram abertas em 2007. A População Economicamente Ativa (PEA) fechou o ano estimada em 10,189 milhões e o contingente de desempregados ficou em 1,508 milhão.

PUBLICIDADE

Entre 2006 e 2007, o nível de ocupação elevou-se nos Serviços (124 mil postos) e no Comércio (74 mil). Na Indústria (-5 mil) e em Outros Serviços, o que inclui a Construção Civil e os Empregados Domésticos, (5 mil), houve relativa estabilidade.

Desemprego de 13,5% em dezembro

No último mês de 2007, a taxa de desemprego na RMSP atingiu 13,5%. Em novembro, a taxa era de 14,2%.

A PEA atingiu 10,383 milhões de pessoas e o contingente de desempregados foi estimado em 1,402 milhão, o que significa queda de 4,6%, na comparação com o mês anterior, e de 2,8%, em relação ao último mês de 2006.

Na comparação entre novembro e dezembro de 2007, o nível de desemprego aberto (pessoas sem ocupação à procura de trabalho) ficou em -6,7%. O de desemprego oculto por desalento (quem ficou sem trabalho e desistiu de procurar depois de um tempo) atingiu -4% e o do oculto pelo trabalho precário (temporários que estão procurando emprego) variou 1,5%.

No município de São Paulo, a taxa de desocupação caiu de 13,9% em novembro para 13,2% da PEA em dezembro. Já o indicador das demais cidades da região metropolitana passou de 14,6% para 14% e o índice da região do ABC caiu de 12,9% para 12,7%.

População ocupada

A população ocupada (PO) da região metropolitana de São Paulo atingiu 8,981 milhões de pessoas no décimo segundo mês de 2007, 97 mil a mais em relação ao mês anterior.

Segundo o levantamento, houve ampliação no número de vagas no setor de Comércio (+2,4%), nos Serviços (+1,7%) e no agregado Outros Setores (+1,1%), entre os meses de novembro e dezembro. Registrou-se redução da ocupação na Indústria (1,5%), após seis meses de crescimento contínuo.

Quanto à inserção no mercado de trabalho, o que se verifica é que a maior parcela da população ocupada possui emprego com carteira assinada no setor privado (5,235 milhões). Em seguida, ficam os autônomos (1,787 milhão) e as demais posições (empregadores, empregados domésticos, profissionais liberais etc), com 1,267 milhão.