AO VIVO Aprenda a se proteger das armadilhas do trading e gerir seu risco no mercado

Aprenda a se proteger das armadilhas do trading e gerir seu risco no mercado

SP: décimo terceiro dos comerciários injetará R$ 1,3 bilhão na economia

Cerca de 836 mil empregados terão direito a receber este pagamento. O valor médio pago será de R$ 1.566,68

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O comércio paulistano deve injetar cerca de R$ 1,3 bilhão na economia, com o pagamento do décimo terceiro aos profissionais do setor. É o que indica um levantamento realizado pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos), em parceria com o Sindicato dos Comerciários de São Paulo.

Os dados, divulgados nesta sexta-feira (19), revelam que cerca de 836 mil empregados terão direito a receber este pagamento. O valor médio pago será de R$ 1.566,68.

Capital
Na análise por região, a participação da capital paulista, tanto no emprego quanto na massa de remuneração setorial, é de enorme relevância.

Aprenda a investir na bolsa

Os comerciários da capital receberão em torno de 43% do que deverá ser pago aos trabalhadores no estado e de 17% do que receberão os empregados do setor no Brasil.

A porcentagem poderia ser maior, se não fosse a quantidade de pessoas que trabalham na informalidade. De acordo com a pesquisa, 20% dos assalariados da categoria da região metropolitana de São Paulo não têm direito de receber o 13º salário.

Por segmentos
Na análise por segmento, os três maiores (hipermercados e supermercados, varejista especializado em equipamentos e suprimentos de informática e comércio de artigos do vestuário e acessórios) representam cerca de 20% do total que será pago a título de 13º aos comerciários da cidade de São Paulo (R$ 266 milhões).

Hipermercados e supermercados representam cerca de 8% dos R$ 1,3 bilhão, abrangendo mais de 86 mil trabalhadores. Já o comércio varejista especializado em equipamentos e suprimentos de informática representa 6,38% e irá pagar R$ 82,9 milhões a 26,4 mil empregados, enquanto o comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios corresponde a 6,07% (pagamento de R$ 79 milhões a 65 mil empregados).

O maior valor médio pago de 13º salário deve ser para os trabalhadores do ramo do comércio de equipamentos e suprimentos em informática: R$ 3.135,25. Este valor é mais que o dobro da média do setor, de R$ 1.556,11. Na sequência, aparece o comércio atacadista de máquinas e equipamentos para uso industrial – partes e peças, pagando R$ 2.418,84, em média.