SP: concorrência com importados impulsiona demissões nas MPIs

Segundo pesquisa, 13,75% das micro e pequenas indústrias do estado com até 50 empregados, fecharam 400 postos de trabalho

SÃO PAULO – Uma recente pesquisa divulgada nesta sexta-feira (16) pelo Simpi-SP (Sindicato da Micro e Pequena Indústria do Estado de São Paulo) apontou que 13,75% das MPIs (Micro e Pequenas Indústrias) com até 50 empregados tenham fechado 400 postos de trabalho.

A média mencionada pela pesquisa foi de 7,2 postos de trabalho por aqueles que deixaram de contratar e 7,3 por aqueles que precisaram demitir.

A avaliação foi feita no último mês e contou com a participação de 400 MPIs. De acordo com os resultados apresentados, cerca de 43% das empresas informaram que tais baixas são ocasionadas pela concorrência desleal dos produtos importados.

PUBLICIDADE

Desaquecimento da economia
As empresas entrevistadas foram consultadas também sobre o peso da folha de pagamentos nas despesas.

De acordo com os resultados, do total de participantes, 10% afirmaram que tais descontos afetam 36% a 40% das despesas totais da empresa, enquanto que 11% dos entrevistados acreditam que o peso da folha nas despesas seja de 11% a 15%.

Já na opinião da maioria avaliada (72 empresas), no entanto, o peso observado encontra-se fixado na faixa dos 16% a 20%.

Acesso a crédito
O financiamento também foi avaliado pela pesquisa do Simpi-SP. Segundo o levantamento, das 400 MPIs, cerca de 33% buscaram financiamento no último ano – o equivalente a 132 indústrias.

Destas, 47% estavam interessadas em utilizar a verba como investimento, 41% para capital de giro e 12% para ambas finalidades.